Início Agronegócio

Agronegócio é o setor econômico com maior incidência de suicídios entre trabalhadores

Assunto vem causando impacto forte nos meios sociais; Araraquara vive o Setembro Amarelo com projetos voltados para a depressão e o suicídio

463
Entre 2007 e 2015 foram registrados 77.373 suicídios, aproximadamente 8.597 por ano

De acordo com o Boletim Epidemiológico do Instituto de Saúde coletiva da Universidade Federal da Bahia – UFBA, entre 2007 e 2015 foram registrados 77.373 suicídios, aproximadamente 8.597 por ano. A mortalidade anual foi 8,9 por 100.000 indivíduos em 2007, e de 10,5 em 2015.

Trabalhadores da Agropecuária tiveram a maior mortalidade por suicídio, seguidos pelos da Indústria, com riscos acima da média nacional.

A mortalidade por suicídio vem crescendo, em todos os grupos ocupacionais no período, com maior elevação na Indústria (+30%) e na Agropecuária (+23%). Não houve alterações expressivas para servidores do Poder Público e trabalhadores dos Serviços e Comércio.

A mortalidade por suicídio em trabalhadores da Agropecuária foi estimada em 16,6 x100.000 em 2007, aumentou para 18,6 em 2011 e saltou 20,5 em 2015. Isso representa o dobro da média nacional em cada ano.

POR QUE?

Segundo o Instituto, “não há uma explicação única para essa associação. Além de já sabermos que o suicídio é fenômeno complexo, multifatorial, com evidências de interações, mediações e variáveis que podem confundir os achados, os estudos que exploraram a ocupação e o suicídio não são ainda suficientes para compor um conhecimento consolidado e definitivo. Pesquisas futuras, considerando múltiplas causas e seus papéis mediadores ou, de piora ou melhora, precisam ser apoiadas e incentivadas. Do que se sabe atualmente, as explicações para a desvantagem de homens e mulheres agropecuaristas frente às doenças mentais e ao suicídio têm focalizado as maiores concentrações, nesses trabalhadores, de baixa renda, instabilidade no emprego, pressão por produtividade, o acesso limitado à educação e aos serviços de saúde de qualidade. Em destaque estão os vários estudos cujos resultados sugerem que a exposição a substâncias químicas, presentes nos agrotóxicos, pode ser uma causa importante entre as demais. Muitas dessas substâncias, por sua ação no sistema nervoso central ou desreguladores do sistema endócrino, podem levar à depressão, ansiedade, dentre outros transtornos mentais, ou doenças neurodegenerativas, e assim contribuírem para o suicídio3,4,5. É necessário mencionar que algumas ocupações, ao facilitar o acesso a venenos que podem ser letais, permitem circunstâncias favorecedoras do suicídio”.