Início Destaques

Randon em Araraquara terá ramal ferroviário próprio com 1,5 quilômetros de extensão

Declarações de Daniel Randon se ajustam ao momento significativo de ampliação da unidade em Araraquara e que a companhia está aqui por questões logísticas e o seu compromisso com o desenvolvimento sustentável.

61
Reprodução gráfica do futuro ramal ferroviário – Imagem: Tazum/Márcio Campos

Com um aporte de R$ 40 milhões, a Randon Implementos já coloca em prática o projeto de ampliação do parque fabril da sua unidade localizada em Araraquara. Na semana passada ocorreu o lançamento da pedra fundamental de um ramal ferroviário próprio, que conectará a unidade à linha existente na região.

O CEO das Empresas Randon, Daniel Randon, tem reforçado o momento significativo desta ampliação, a importância de estar em Araraquara por questões logísticas e o compromisso da empresa com o desenvolvimento sustentável. Para ele, as ferrovias serão cada vez mais meios estratégicos para a empresa ser competitiva não apenas da porta para dentro, mas da porta para fora. “Estamos em busca não apenas do retorno financeiro, mas do retorno social e ambiental. Queremos continuar trabalhando com o propósito de conectar pessoas e riquezas, gerando prosperidade”, admite.

Segundo o vice-presidente executivo e COO das Empresas Randon, Sérgio L. Carvalho, a companhia tem crescido de forma acelerada e investindo em aumento de capacidade, e isso pode ser visto, também, na unidade de Araraquara. “As Empresas Randon estão vivendo um momento mágico. Temos investido no desenvolvimento de novos produtos e em transformação digital e tecnologias disruptivas. Ao mesmo tempo, aprimorando a nossa governança, olhando com atenção para os nossos colaboradores e para o meio ambiente. Não é apenas uma questão de elevar a empresa a outros patamares, mas de cumprir nossa obrigação como gestores e empresários”, afirma.

PARQUE FABRIL COM 42 MIL METROS QUADRADOS

CEO das Empresas Randon, Daniel Randon

Dentre as ações desenvolvidas pela Randon Implementos para expansão de capacidade produtiva das suas unidades espalhadas pelo país, a ampliação do parque de Araraquara é o principal projeto. Com as melhorias de infraestrutura realizadas, a área construída passa de 29 mil para 42 mil metros quadrados e aumenta em 80% a capacidade instalada. Com a expansão, já houve incremento de mais 170 postos de trabalho na unidade e, até o final do ano, mais 90 vagas serão abertas, o que resultará em 650 colaboradores.

A ampliação do pavilhão principal proporcionou uma otimização das linhas fabris com incremento de equipamentos e aprimoramento do fluxo produtivo. Além disso, novas instalações para as áreas internas de logística, de expedição, de atendimento a clientes e fornecedores e de convivência para colaboradores foram agregadas ao complexo. Também foi reformulado o pátio de produtos prontos, que passa a contar com espaço para armazenar 350 itens já finalizados.

Em operação desde 2018, a unidade é estrategicamente localizada em um dos principais polos logísticos do país, e produz algumas linhas de semirreboques rodoviários, como Basculante, Sider e Canavieiro, além de vagões para o transporte ferroviário. “A ampliação da unidade em Araraquara consolida nosso plano de investimentos, que mira o aumento de capacidade, a presença em regiões estratégicas do Brasil e o contínuo foco em inovação”, explica o diretor geral da Randon Implementos, Sandro Trentin.

RAMAL FERROVIÁRIO PRÓPRIO

A empresa na semana passada fez o lançamento da pedra fundamental de um novo ramal ferroviário próprio da unidade. Com esse investimento planejado, custeado com recursos da companhia, será possível uma maior eficiência logística, com o deslocamento dos vagões produzidos pela unidade diretamente na linha regular de transporte, reduzindo custos para os clientes e agilizando a entrega. Ao todo, o ramal terá cerca de 1,5 quilômetros de extensão e servirá também como um buffer para armazenamento dos vagões produzidos, antes da rodagem deles na linha férrea.

“O ramal será a primeira de uma série de novas obras e investimentos planejados para essa unidade. Enxergamos, para os próximos anos, um potencial significativo de ampliação da planta industrial”, projeta Carvalho.