Início Agronegócio

Nova Europa recebe máscaras doadas pelo Sindicato Rural

Com pouco mais de 11 mil habitantes e sem nenhum óbito nesta passagem da pandemia causada pelo coronavírus, o município de Nova Europa implantou medidas severas para conter o avanço da doença, como fechar os acessos da cidade.

71
João Henrique de Souza Freitas (Senar SP), Luiz Carlos Santos (prefeito de Nova Europa), Nicolau de Souza Freitas (Sindicato Rural), Jorge Piquera Lozano (Canasol) e Marcelo Xavier Benedette (Sindicato Rural) durante a entrega das máscaras

O prefeito Luiz Carlos Santos (PTB) recebeu na sede do Sindicato Rural de Araraquara, na manhã desta quinta-feira (18), mil máscaras doadas pela entidade para serem distribuídas entre os moradores de Nova Europa. As máscaras foram confeccionadas por alunas que participaram do curso capacitação realizado pelo Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) em maio e o próprio Sindicato Rural, com apoio da Canasol e do Sebrae.

Foi a forma encontrada pelo Senar e Sindicato Rural visando minimizar os impactos do coronavírus na região, disse o presidente Nicolau de Souza Freitas ao prefeito Luizão. De acordo com Nicolau, o sindicato e o Senar sempre estiveram presentes em movimentos sociais que contribuem com o bem estar dos produtores e trabalhadores rurais. Só que agora, disse ele, a pandemia ocasiona aos municípios da nossa base problemas de maior gravidade, daí a contribuição que creio chega em boa hora.

Prefeito Luiz Carlos Santos (Nova Europa) e o presidente Nicolau de Souza Freitas

“De fato, nem sei como agradecer essa valiosa ajuda do Senar, Sindicato Rural, Sebrae e Canasol. O momento é também de dificuldades para Nova Europa que graças a Deus não teve nenhum óbito”, comentou o prefeito Luiz Carlos Santos, o “Luizão”, que veio ao sindicato com seu assessor Elton Zapata.

Mas, para isso ele teve que tomar algumas medidas drásticas, uma delas, bloquear no final de março, vias que dão acesso à cidade para conter o trânsito de pessoas que chegam de outros municípios e evitar a proliferação do novo coronavírus. Na época, a imprensa ressaltou que os locais foram impedidos com tubos de concreto. Todo trabalho vinha sendo monitorado pela Polícia Militar.

Segundo Luizão, o bloqueio principal foi feito na estrada rural que dá para a Rodovia Victor Maida (SP-331), que é usada por pessoas que viajam de Araraquara, Tabatinga, Ibitinga e Gavião Peixoto para a cidade.

Justamente nesse ponto, os motoristas que tentavam passar eram questionados sobre o motivo da viagem e tinham a temperatura medida por policiais. Carros com placas de outros municípios e pessoas com febre também eram proibidas de entrar em Nova Europa. “Talvez por essas medidas não tivemos até agora nenhuma morte”, completa o prefeito.