Início Agronegócio

Ministério da Agricultura registra defensivos bioquímicos inéditos de baixa toxicidade

Fungicida bioquímico que será utilizado em hortaliças (alface, tomate e cebola) e frutas (morango e uva)

15

Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou na semana passada o registro de dois defensivos agrícolas bioquímicos inéditos.

Os dois produtos foram classificados no menor grau de toxicidade existente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em 2020, já foram registrados 26 produtos biológicos.

Um dos defensivos registrados na semana passada, à base de Cerevisane, é um produto bioquímico derivado de um agente biológico de baixo impacto, que pode ser utilizado como indutor de resistência contra a ferrugem da soja.

Outro produto, também de baixo impacto, feito de um extrato da alga Laminariadigitata, é um fungicida bioquímico que será utilizado em hortaliças (alface, tomate e cebola) e frutas (morango e uva).

Ato n° 36 do Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa Agropecuária, publicado na semana passada no Diário Oficial da União, também traz o registro de 25 produtos formulados que utilizam ingredientes ativos já registrados anteriormente no país. Entre eles, estão três defensivos biológicos.

É sempre importante lembrar que o registro de defensivos genéricos é importante para diminuir a concentração do mercado e aumentar a concorrência, o que resulta em um comércio mais justo e em menores custos de produção para a agricultura brasileira.

Link para a matéria completa: https://www.suino.com.br/mapa-registra-defensivos-bioquimicos-ineditos-de-baixa-toxicidade/