Início Artigo

Auxílio financeiro para a Santa Casa de Araraquara

Por Wagner Tadeu Silva Prado

302

Após uma tentativa frustrada do vereador Paulo Landim (PT), ao apresentar requerimento na Câmara Municipal de Araraquara sugerindo legislação para implantar auxílio financeiro emergencial à Santa Casa por 2 anos, fomos novamente surpreendidos na sexta-feira (09) com audiência pública com o mesmo objetivo, desta vez encabeçada pelo vereador Aluísio Braz (Boi).

Inicialmente, queiro deixar claro que a Santa Casa vem sim passando por dificuldades e qualquer ajuda será bem-vinda. Importante termos um hospital regional que atende 24 municípios e população aproximada de 600.000 pessoas, pois é o principal equipamento de saúde pública local.

Entretanto, reafirmo novamente minha posição de que o povo não deveria pagar essa conta a ser lançada em nossa fatura mensal do DAAE que, desta vez, pela proposta, seria compulsória, entre 3% e 5%. Quem não quiser, deverá requerer para não pagar.

Agora só mudou quem encabeça a proposta, mas o teor é praticamente o mesmo. Na primeira Landim (PT), nesta Boi (MDB). Estão todos do mesmo lado.

Contudo, tenho uma proposta que poderia solucionar o mesmo problema para os próximos 3 anos e não apenas 2 como está sendo indicado.

Analisando o portal da transparência do DAAE, observamos, na tabela aqui postada, a sua receita mensal, com média de R$ 11.300.000,00. Considerando a média de 4% de contribuição nas contas de água, tal valor a ser revertido para a Santa Casa local seria próximo de R$ 456.000,00.

Minha proposta é simples. Conforme levantamento realizado pelo vereador Lineu Carlos de Assis (Podemos), a prefeitura gasta, mensalmente, cerca de R$ 1.200.000,00 com salários a seus cargos comissionados.

Somados aos 18 vereadores, que têm salário mensal de cerca de R$ 8.000,00, além do prefeito que recebe cerca de R$ 20.000,00 e do vice-prefeito cujo salário é por volta de R$ 10.0000,00, chegamos num total próximo de R$ 1.400.000,00 por mês.

Que se proponha, então, uma lei para que até o final do mandato de todos eles, bem como dos comissionados do prefeito (2024), 30% dos seus salários sejam revertidos à Santa Casa como doação.

Com essa contribuição dos eleitos pelo povo, teremos praticamente a mesma arrecadação mensal que haverá pelo DAAE dos 4% de sua receita (média entre 3% e 5%), isso se considerarmos que toda população contribuirá, fato este que dificilmente ocorrerá.

Que se busquem, ainda, outras alternativas, como por exemplo emendas parlamentares estaduais e federais em auxílio ao nosocômio, bem como tentar junto ao Ministério da Saúde outras formas de auxiliar nossa cidade pelo SUS.

Reafirmo, só não acho justo a população pagar essa conta.

Clique abaixo para ver as planilhas:

Planilha Daae

Planilha Comissionados

 

*Wagner Tadeu Silva Prado, é Coronel da Reserva da Polícia Militar do Estado de São Paulo e foi candidato a vice-prefeito do Dr. Lapena nas eleições de 2020 pelo Partido Podemos

**As opiniões expressas em artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com as do RCIARARAQUARA.COM.BR