Início Artigo

Decisão do Edinho, dos males o menor

Por Ivan Roberto Peroni

96

Minha saudosa mãe dizia sempre: “dos males o menor”. Talvez fosse desta forma que tantas mães dos anos 50, 60 e até mesmo 70 procuravam justificar com essa frase – “dos males o menor” – que nem tudo está perdido, acabado e que a paciência nos leva a conquistar nossos objetivos logo depois.

E neste momento, supermercado aberto, padaria funcionando, açougue atendendo a todo vapor, seria para uma sociedade consumista, melhor que o caminho para o céu. Penso diferente: barriga cheia mesmo que seja um pão recheado com mortadela Marba e guaraná do Ciomino, vejo hoje como verdadeiro banquete só para estar vivo amanhã.

Daí a frase “dos males o menor”, justifica a decisão do prefeito Edinho Silva nesta sexta-feira permitindo a compra pelo delivery ou até mesmo drive-thru em supermercados, padarias e açougues. A decisão tem elevada dose de cautela e ponderação. Amanhã sim, sábado, atendendo o clamor da população chega a abertura geral dos mercados, ou seja, presencial seguindo os protocolos.

Assim, entendo o que minha mãe dizia – dos males o menor, pois ir ao mercado, açougue e padaria nesta sexta-feira mesmo que dentro do sistema drive-thru é melhor que ter tudo fechado. Na rua você tem o poder de encontrar pessoas e deixar o céu para depois.

Sábado, está tão próximo, não é uma eternidade, ainda seja só para sair de casa, dar asas a imaginação, depois de seis dias enclausurados; vamos aceitar sim, a decisão com resignação, pois a retomada das atividades aos poucos é para o nosso próprio bem.

Coerência e confiança ao papel da ciência, isso é o que a gente pensa em respeito aos que morreram, aos que agora estão internados contaminados pela doença, aos familiares que sofrem ou terão que sofrer a vida inteira com a perda de pai, mãe, filho, amigos. Ora o tempo passa e a gente não vive, de repente a gente fecha os olhos e não está mais aqui. A própria música diz – amanhã será outro dia.

Diante do exposto e lembrando o começo deste comentário – prefiro comer pão com mortadela Marba  e a Mimosa do Ciomino, ainda nesta sexta, que um X-Salada inteiro, amanhã com São Bento no cemitério.

*Ivan Roberto Peroni, jornalista e membro  da ABI, Associação Brasileira de Imprensa

**As opiniões expressas em artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com as do RCIARARAQUARA.COM.BR