Início Artigo

Esporte local vive um celeiro de dúvidas

Por Adilson João Tellaroli

40

Meu avô já dizia que gato escaldado tem medo de água fria.

Faço essa observação perante as notIcias confirmadas e já divulgadas em primeira mão por este Portal, que o Ministério Público deu 180 dias de prazo para que a Prefeitura ajuste um termo de conduta e faça obras urgentes no Gigantão. Pobre ginásio, desde que foi inaugurado, sempre conviveu com coisas mal assombradas, pregando sustos atrás de sustos. Felizmente nunca tivemos vítimas, mas convém não dar muita sopa para o azar.

O que mais intriga porém, é essa controvérsia que persiste até hoje. Há pouco tempo atrás um laudo de posse da promotoria, pedia a interdição do Gigantão. A Prefeitura correu atrás e obteve através de um novo laudo, uma liminar que segundo ela, provava a segurança do ginásio que vem sendo normalmente utilizado. Mas há que se perguntar: quem frequenta o local com total segurança diante dessa insegurança jurídica? Qual laudo é verdadeiro ou qual deles é correto, perfeito do ponto de vista da engenharia? A dúvida persiste e o jeitinho brasileiro também. Tomara que a população não seja a vítima desse episódio!

Por falar em coisas mal explicadas, ninguém entendeu até agora a transferência do goleiro Tadeu para o Goiás. Estava previsto, havia um acordo nesse sentido, mas o prêço foi uma bagatela. Qualquer clube daria muito mais por um dos melhores goleiros do último campeonato paulista. Ah, a Ferroviária terá uma participação na futura venda. Mesmo assim, não convence. Vejam como o Goiás endureceu para vender Michael. E levou o dinheiro que quis, do jeito que quis. Pelo jeito eles são hábeis em comprar e vender, coisa que a direção afeana, com todo respeito, ainda não aprendeu!

Por falar em Ferroviária, a apreensão da torcida é enorme, pela estréia no Paulistão.  Até agora, nenhum nome de envergadura chegou à Fonte. Pior, vários jogadores vindos do São Caetano, certamente conhecidos do novo treinador e indicados por ele, o que é natural. Entretanto não nos parece natural, trazer jogadores de outros estados, com idade avançada como temos visto. Experiência é importante mas não é tudo. Torcemos para que dê certo mas a dúvida da torcida é também a nossa!

*Adilson João Tellaroli – o Bola Branca

**As opiniões expressas em artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com as do RCIARARAQUARA.COM.BR