Início Artigo

Família, como você tem usado o tempo?

Por Gabriel Paiva

123

O tempo tem passado rápido, as responsabilidades com o trabalho, os estudos e os afazeres domésticos parecem tomar bastante tempo, mas… E o tempo em família, como tem ficado? Como os membros de nossa família tem usado o tempo? A favor ou contra? Tem usado o tempo para aproveitar melhor os momentos de união, ou tem inventado desculpas justificando que não fica com a família por falta de tempo?Essas são algumas perguntas que nos levam a refletircomo temos utilizado o tempo a favor de nossa família. Estamos construindo uma família de sucesso?

“Nenhum sucesso no mundo, compensa o fracasso de um lar” – David O. Mckay

A família é a base da formação do caráter de cada ser humano, é como se fosse o alicerce e os pilares de uma casa, se for retirado esse alicerce, simplesmente a casa desmorona.

A família é o elo e o alicerce mais importante, pois é através do tempo em família que se aprende os costumes, valores, princípios e se desenvolve qualidades, gostos, perfil, costumes, além da união.

 Sem a orientação familiar de um pai ou uma mãe há uma perda muito grande, é como se estivesse faltando uma parte do corpo ou estar doente e precisar de cuidados.

E como era antigamente?

 A vida das famílias era mais simples e tranquila, não existia a correria que vemos hoje em dia, as pessoas andavam a pé, pois quase não existiam carros, as ruas eram de terra ou de paralelepípedos, onde as crianças podiam brincar sem perigo de acidentes ou assaltos.

Os vizinhos eram como integrantes das outras famílias, todos os dias se reuniam nas varandas de suas casas para conversar enquanto as crianças brincavam.

As brincadeiras, nessa época, eram: roda-roda, pega-pega, esconde-esconde, passa anel, pular corda, carrinho de rolimã, bolinha de gude, e muitas outras.

As famílias eram bem grandes, um casal tinha mais de seis, oito filhos e muitas passava de dez. Mas hoje o número de pessoas na família diminuiu, o normal é um casal ter um ou dois filhos.

Isso aconteceu porque a vida moderna fez com que a mulher tivesse uma maior independência e que trabalhasse para ajudar nas despesas da casa.

A violência e as dificuldades para se viver bem também foram motivos que influenciaram no tamanho das famílias.

 Hoje em dia os modelos familiares mudaram muito. Existem famílias de pais divorciados, famílias de pais solteiros, famílias onde os avós tomam conta dos netos, enfim, uma grande variedade.

O tal mundo moderno, as tecnologias…

O celular está sendo o objeto principal de distanciamento das famílias.

Será que ele está sendo usado da forma correta?

A tecnologia pode aproximar as pessoas, más também afastar.

Percebe que há uma diferença enorme de antigamente para hoje, e são mudanças que estão acontecendo em uma velocidade muito grande.

Mas essas diferenças não impedem que as pessoas sejam felizes e que se trate com respeito, consideração, amor, carinho e atenção, valores que mantém os laços de afetividade bem definidos.

Precisamos sempre procurar manter uma relação de amizade e respeito com todos da nossa família, fazendo reuniões, conversando e se divertindo de forma agradável.

Visitar a casa dos avós, bisavós, tios e primos também é uma forma saudável de convivência familiar, pois torna as pessoas mais unidas, mais amigas umas das outras.

Se fizer sentido para você, reflita…

Quando estamos com as pessoas que amamos, estamos realmente vivendo o momento presente?

“Como galhos de uma arvore, todos crescemos em direções diferentes, mas a nossa raiz continua a mesma – A Família”.

Autor desconhecido

*Gabriel Paiva é Empresário e Coach Executivo

** As opiniões expressas em artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com as do RCIARARAQUARA.COM.BR