Início Artigo

Foco na redução de mortes no trânsito

Por Nilson Carneiro

17

Um trabalho conjunto da Coordenadoria de Mobilidade Urbana e da Secretaria de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública está levando à diminuição no número de mortes em acidentes de trânsito em Araraquara.

Desde que assumi a coordenadoria, em 2017, a pedido do prefeito Edinho, o número de óbitos relacionados ao trânsito caiu 22% em relação aos três últimos anos do governo anterior: 76 mortes entre 2014 e 2016 contra 59 de 2017 a 2019. Os dados são do sistema Infosiga, do Detran-SP (Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo).

É evidente que o ideal seria esse número ser zerado ou chegar próximo de zero, e estamos trabalhando muito para chegarmos a essa realidade. Porém, a queda nas mortes deve ser comemorada. São vidas sendo preservadas. Pais, filhos, netos, irmãos. São famílias poupadas de sofrimento e de dor.

Essa redução é fruto de muita fiscalização e punição aos motoristas infratores, além de campanhas de educação no trânsito. Somente em 2019, foram aplicadas 73.569 multas por infrações de trânsito, sendo 44.586 por equipamentos eletrônicos, 11.594 por talão manual e 17.389 por talão eletrônico.

A via com maior número de infrações foi a Avenida Padre Francisco Salles Colturato, com 6.196, seguida pela Rua Domingos Zanin, com 5.904. O excesso de velocidade é a principal irregularidade.

Muitas vezes criticados pelos motoristas, os radares têm peso fundamental na redução de vítimas fatais. Afinal, com os veículos trafegando dentro da velocidade máxima permitida nas vias, os riscos de acidentes diminuem consideravelmente. A imprudência é o principal inimigo do trânsito seguro.

Você deve estar se perguntando: e os recursos arrecadados com as multas? No ano passado, esse valor chegou a R$ 12,6 milhões. Pois esses recursos são investidos em engenharia de trânsito, fiscalização e educação no trânsito. Ou seja, voltam em benefícios para o cidadão de Araraquara.

Estamos implantando dezenas de lombofaixas em diversos pontos da cidade, principalmente em áreas escolares, o que aumenta a segurança de pedestres e reduz atropelamentos. Implantamos cerca de 350 rebaixamentos de guias para melhorar a acessibilidade das pessoas com deficiência.

A Prefeitura também investe em recapeamento das principais vias da cidade, com foco nos maiores corredores de trânsito e nos locais onde trafega o transporte coletivo. Somente em 2019, foram mais de 270 quarteirões recapeados.

Ainda temos diversos projetos de educação. Entre eles está o Consetrans (Concurso sobre Segurança e Educação no Trânsito de Araraquara), que leva a segurança no trânsito para as escolas e incentiva os alunos a produzirem trabalhos sobre o tema, e o Guardando o Amanhã, que busca o exercício da prática efetiva dos direitos e deveres dos alunos enquanto sujeitos de suas ações.

Com o grupo teatral “Anjos do Trânsito”, a mensagem sobre a importância da direção segura e o respeito no trânsito é levada para as ruas de Araraquara em formato de teatro, circo e música, conscientizando por meio da arte.

Como pudemos perceber, são muitas as ações realizadas pela Prefeitura para a redução de mortes e de vítimas no trânsito. Com apoio dos motoristas, vamos continuar trabalhando para transformar as vias de Araraquara em locais mais harmônicos e seguros para motoristas, motociclistas, ciclistas e pedestres.

*Nilson Carneiro, é coordenador de Mobilidade Urbana