Início Artigo

O futebol brasileiro pede socorro

Por Adilson João Tellaroli, o “bola branca”

15

As confusões que antecederam a partida Palmeiras vs. Flamengo pelo Campeonato Brasileiro, retratam o atual momento do nosso futebol. Se em termos administrativos já não ia bem, a pandemia acabou por conturbar as coisas dentro e fora de campo. Não foi uma vez apenas, que as câmeras de celulares tão em moda atualmente, “flagraram” jogadores em meio a baladas ou mesmo festa entre eles, mostrando falta de profissionalismo. Também não tem sido fora do comum, atletas contraírem o vírus dentro das concentrações ou vestiários.

Apesar de todo “aparato” que a CBF e as Federações informam terem colocado em ação, muitos atletas foram contaminados, tanto que já na primeira rodada tivemos adiado o jogo entre São Paulo e Goiás, lembram-se? E mesmo com as providências tomadas, o problema segue. Como também seguem os dirigentes dos clubes sendo mais torcedores do que diretores. O exemplo recente do Flamengo, que contraiu o vírus fora do país, contaminando praticamente toda a equipe, deveria no meu entendimento, ter tido um outro tipo de procedimento por parte da entidade. Se houvesse presença de púbico com venda de ingressos, o torcedor teria ficado até a última hora na dúvida se haveria ou não o jogo. Alguém discorda que a força da TV esteve por trás da decisão mais uma vez?

Não adianta a CBF argumentar que o protocolo firmado pelos clubes previa isso ou aquilo. Você pode ter 40 jogadores no seu time, porém o nível técnico não será o mesmo de todos. Sempre existirão 10 ou 12 com melhores condições técnicas que os demais. Isso não foi previsto? Não estou aqui defendendo lado algum, torcendo para time grande ou pequeno, apenas pelo bom senso, que certamente faltou nessa briga quase interminável de  liminares.

Interessante que quando a TV pede, a entidade maior do nosso futebol dá um jeitinho e muda rapidamente datas e horários das partidas, mesmo com sacrifício de quem paga ingresso.Assim, vamos caminhando na atual e sofrível condição técnica e diretiva, dentro e fora de campo. Fato que causa medo no mais fanático torcedor. Por último, um lembrete que engloba tudo. As eliminatórias para a Copa estão às portas e o futebol brasileiro pede socorro!

*Adilson João Tellaroli – conhecido como “bola branca”, é jornalista esportivo e faz parte do Portal RCIA

**As opiniões expressas em artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com as do RCIARARAQUARA.COM.BR