Início Artigo

O grande derrotado da temporada foi o VAR

Por Adilson João Tellaroli

24

Encerrada a conturbada temporada de 2020 que por sinal terminou em 2021, salvaram-se poucos. O Palmeiras que foi campeão da Libertadores, mas que fracassou redondamente no mundial de Clubes; o Flamengo, campeão brasileiro; o jogador Claudinho, artilheiro e revelação da temporada; as quatro equipes que subiram da série B para série A do Brasileiro e claro, os quatro paulistas que tiveram acesso ao Paulistão, além evidentemente dos demais campeões estaduais!

Se fôssemos apontar os fracassos e decepções, a lista seria muito maior, mas não podemos deixar de incluir a nossa Ferroviária. Montou dois times, gastou o que devia e o que não podia, enfileirou inúmeros treinadores na temporada, mas emudeceu sua torcida exatamente contra um esfarrapado Marcilio Dias, perdendo em casa, a chance do acesso!

Visando o Paulistão que está começando nesta semana, os dirigentes grenás investiram, trazendo jogadores que salvo melhor juízo, podem fazer a equipe deslanchar sob o comando do técnico Pintado, em um campeonato de tiro curto que quase não dá margem a erros. Espera-se que a torcida não leve sustos!

Mas o grande derrotado desta temporada, sem dúvida foi o VAR. Apresentado como o grande “reforço” na busca de melhorias tecnológicas que evitassem ao máximo os erros de arbitragem, foi uma decepção. Não cabem nos dedos da mão, as inúmeras confusões aprontadas dentro e fora de campo. Árbitros despreparados, equipe técnica se expondo com discussões nas cabines, jogos paralisados por tempo demasiadamente longo, prejudicando inclusive o ritmo dos jogadores dentro da partida. E mais recentemente, problemas técnicos também não faltaram, a ponto do Var praticamente ter influenciado na decisão do campeonato Brasileiro. E já começou a “aprontar” no Paulista! Sorte que não tivemos por circunstancias alheias ao futebol, a torcida presente nos estádios. Se isso tivesse ocorrido, ninguém sabe o que poderia acontecer, tamanha a revolta que iria se apoderar dos torcedores mais fanáticos.

A fórmula de trabalho clama por mudanças. Será preciso que a CBF profissionalize os árbitros, dê a eles mais treinamentos. E que se adote critérios básicos para atuação dos árbitros de vídeo. A interferência deve ocorrer só mesmo em lances capitais, pois tiraram do árbitro aquela tal de “interpretação do lance” e transferiram para o pessoal do Var. Isso não evita, que lances iguais tenham interpretações diferentes. E há uma agravante: os árbitros se acomodaram e deixam a decisão final para a equipe técnica, mesmo que tenham que voltar atrás em suas decisões. A palavra final, não é mais do árbitro do jogo como manda a regra. Assim não dá para continuar.

Enfim, no meu entendimento, o VAR foi o grande vexame, o grande derrotado desta temporada que chega ao fim!

*Adilson João Tellaroli – conhecido como “bola branca”, é jornalista esportivo e faz parte do Portal RCIA

**As opiniões expressas em artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com as do RCIARARAQUARA.COM.BR