Início Artigo

O vereador de São Carlos que doou salário ao hospital

Por Ivan Roberto Peroni

40

A notícia apresentada pelo RCIA no final de semana sobre a iniciativa do vereador Azuaite Martins, de São Carlos, em doar seu salário de parlamentar à Santa Casa da sua cidade, até que passe a pandemia provocada pelo coronavírus, causou indignação à classe política de Araraquara.

A primeira vista a atitude do vereador pode ser olhada como oportunismo ou demagogia, aproveitando-se ele de uma situação em que tenta tirar proveito por estarmos nos aproximando das eleições municipais de outubro e certamente buscará a reeleição. Este é o olhar dos que exercem a mesma função na Câmara Municipal de Araraquara. Se não for de todos, pelo menos de uma grande parte.

Trazendo o assunto para o nosso quintal é possível que o ato de Azuaite Martins possa até ser, que tenha essa transparência. Porém, quem o conhece e ao longo do tempo e já fez uma leitura sobre seu passado político, vai encontrar pelo caminho, iniciativas que mostram o caráter de uma pessoa simples e que tendo uma profissão definida não fez e nem faz do cargo de vereador uma atividade profissional, mas sim de prestador de serviços para o bem da sua comunidade. Há outra resposta plausível sobre a iniciativa: o dinheiro é dele e assim faz com o dinheiro o que vem entender.

Mas, quando o assunto cai nas redes sociais é evidente que há revolta da população que tem insistentemente condenado o trabalho de boa parte dos nossos vereadores e isso vem desde a aprovação dos reajustes do IPTU. Estão lembrados? Isso já faz dois ou três anos e aquela história de que o povo não tem memória é puro engano, pois vira e mexe, o assunto é lembrado e aparece com destaque nas redes sociais.

Ora, vejam vocês que cada vereador ganha em Araraquara cerca de R$ 8 mil; em São Carlos, não passa de R$ 5,8 mil e somente em 2021 é que haverá reajuste para quase R$ 9 mil; em Araraquara, dado o momento crítico da economia e a existência de uma pandemia, o reajuste para cerca de R$ 10 mil terá sintomas de imoralidade.

Mas, aí vem a pergunta: vocês acham que os nossos vereadores deveriam seguir o exemplo de Azuaite Martins?

Se estão esperando concordância, podem tirar o cavalo da chuva… ninguém vai botar a cabeça para fora, ao contrário – vão parecer tartaruga que, quando se sente ameaçada, esconde a cabeça dentro da carcaça.

Política é como a própria vida, um dia a gente chora, outro dia a gente ri. Fica apenas o exemplo do vereador de São Carlos, aqui registrado; independe se é demagogia ou não, mas um ato de solidariedade para um hospital que procura minimizar suas despesas com a propagação da Covid 19.

*Ivan Roberto Peroni, jornalista e membro  da ABI, Associação Brasileira de Imprensa

**As opiniões expressas em artigos são de exclusiva responsabilidade dos autores e não coincidem, necessariamente, com as do RCIARARAQUARA.COM.BR