Início Cidade

Araraquara: número de pessoas que era para estar em casa, está na rua

Município tem um dos níveis mais baixos de isolamento desde que o SIMI começou a monitorar através do celular a circulação das pessoas: 38%

581
Circulação de pessoas nas ruas da capital

A marca de 38% de isolamento social ocorrida neste dia 8 de maio, sexta-feira, podemos considerar uma das piores desde que o governo do Estado de São Paulo implantou a quarentena por conta da pandemia do coronavírus. Ela só havia acontecido no terceiro dia da medição: dia 20 de maio.

Apesar do índice ideal ser de 70% de pessoas em casa e impedir que o vírus se propague, os índices têm despencado, principalmente nesta semana, oscilando em 41% nos últimos três dias, agora despenca em 38%. A esperança é de que as máscaras possam contribuir para evitar a contaminação nas ruas, ou que as pessoas que circulam em vias públicas levem para suas casas o vírus e passem para quem não se arriscou em sair.

O gráfico que aponta os índices de isolamento em Araraquara

Com isso os hospitais, de acordo com os gráficos, estão no limite da sua ocupação, principalmente na região metropolitana de São Paulo. Por exemplo, 89,6% das UTIs, estão ocupadas e capacidade de atendimento para 10,4%. Já no Estado, a capacidade de UTIs para receber pacientes está em 29,5%; ocupadas temos 70,5%.

Os dados apresentados pelo governo paulista neste sábado citam que no caso das enfermarias na região metropolitana 74,9% estão ocupadas e 25,1% ainda têm capacidade para atendimento. No Estado – 48,7% das enfermarias estão disponíveis e 51,3% ocupadas.