Início Cidade

Colapso do delivery leva araraquarense a gastar em mercados da região

Supermercados da cidade estariam pegando demandas mesmo sem ter estrutura para fazer as entregas

640
Supermercados não estavam preparados para tamanha demanda

Sem muitas alternativas para as compras nos supermercados em Araraquara e com o delivery demorando até uma semana para atender aos pedidos, muitos araraquarenses estão buscando os produtos que precisam em mercados de cidades da região.

Ribeirão Bonito, Rincão, Matão, São Carlos e até Ribeirão Preto estão na rota do consumidor araraquarense. “Os supermercados entregam dois dias depois e quando ligamos para as padarias não atendem ou estão ocupados. Resolvi me reunir com outras amigas do condomínio, cada um faz sua lista e rachamos o combustível para uma de nós ir para outra cidade para fazer as compras”, revela a moradora de um condomínio que não quis se identificar.

Algumas pessoas acabam se arriscando a viajar para outras localidades também por necessidade vital, já que possuem entes com restrição alimentar na família.

De acordo com José Alberto, gerente do Supermercado Ferreira em Ribeirão Bonito, antes da prefeitura da cidade colocar barreiras para impedir a entrada de moradores de Araraquara e São Carlos, muitos araraquarenses foram até o mercado fazer compras. “Agora eles não podem entrar, as barreiras estão antes da entrada do distrito de Guarapiranga e quem quer passar para fazer compras apenas, não passa, mas estão indo para Ibaté que também é perto”, disse o gerente.

O colapso do sistema de delivery dos supermercados acendeu um alerta para as autoridades apurarem. Pessoas ligadas ao e-commerce de mercados informaram que eles não estão bloqueando as compras mesmo diante da impossibilidade de entrega, o que seria uma grande falta de responsabilidade por parte dessas empresas. 

Por meio de nota nas redes sociais, o Supermercado 14 informou que, devido às restrições de capacidade de funcionários impostas pela prefeitura, passam por dificuldade para atender tamanha demanda. “Desde já pedimos sinceras desculpas pelo transtorno causado devido aos atrasos e salientamos que todos os pedidos serão entregues. Pedimos compreensão a todos, a nossa cidade está passando pelo momento mais difícil de sua história e mais do que nunca precisamos de empatia para com as pessoas que estão envolvidas nesse trabalho e fazendo o possível para levar o alimento para sua família com segurança e responsabilidade”, conclui o comunicado.