Fervo no Residencial Alamedas acaba com o sossego dos moradores

Jovens se aglomeram, com som alto, bebidas e drogas nos finais de semana. “PM e GCM não tomam providências” – dizem moradores

4988

Os encontros dominicais de jovens que acontecem no bairro Residencial Alamedas em Araraquara, vêm tirando o sossego dos moradores da região. Mesmo em meio a pandemia do Covid-19, onde máscaras e distanciamento social se faz necessário, o desrespeito às regras são claras.

Neste último domingo (5), moradores que preferem não se identificar, falaram com o Portal RCIA, pois não aguentam mais ficar em suas casas nos finais de semana, enquanto o desrespeito está nas ruas.

Uma moradora conta que aos sábados, muitas pessoas se juntam no local para soltar pipas, mas é tranquilo, mas aos domingos está ficando insuportável. “Por volta das 13h já começa a juntar gente, com carros de som, bebidas, drogas corre a vontade, pois nós não aguentamos o mau cheiro que invade nossas casas, e ficam até as 18h30. Não se consegue descansar, pois o barulho de motos e som alto fica a tarde toda, sem contar que a aglomeração é muita, e neste momento onde todos deveriam respeitar o distanciamento social e fazer uso de máscaras, aqui isso não acontece. Muitas meninas vêm pra cá com crianças de colo e ficam em meio ao barulho e drogas, menores bebem a vontade. Já cansamos de chamar a Guarda Municipal e a Polícia Militar, mas eles passam e não tomam nenhuma providência. No domingo da outra semana a GCM e a PM estiveram no local por volta das 11h, ficaram um pouco por aqui e quando foram embora, o pessoal começou a se aglomerar novamente, ligamos na Guarda e disseram que estão fazendo um planejamento para ver o que será feito. Enquanto eles planejam, nós temos que aguentar a bagunça”, afirma a moradora.

Polícia Militar e Guarda Civil Municipal no domingo (28 de junho) estiveram no local, mas nenhuma atitude foi tomada

Outra vizinha do local diz que o pessoal fica soltando pipa e quando ela cai em seu quintal, eles pulam o muro, sem nem mesmo pedir autorização. “Eu tenho três cachorros, e para que eles não avancem, eles jogam bomba para assustá-los e entram no quintal, já cansamos de acionar a polícia, mas ninguém faz nada”, ressaltou ela.

Neste domingo (5), uma das moradoras do Alamedas entrou em contato com Rodrigo Ribeiro que filmou e postou em rede social o desespero dos vizinhos que se sentem acuados e sem respaldo do poder público.

O Portal RCIA entrou em contato com a Prefeitura de Araraquara e horas depois teve acesso à uma nota.

O QUE A PREFEITURA DIZ

A Secretaria de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública informa que foi realizada uma operação em conjunto no local, com apoio da Guarda Municipal, dos Agentes de Fiscalização de Trânsito, dos agentes da Vigilância Sanitária e da Polícia Militar. A operação foi realizada no domingo passado (28), na qual foram apreendidos cerca de 40 materiais incluindo linha cortante e pipa.

O setor está colaborando com as forças policiais no levantamento de informações para identificação e responsabilização criminal das pessoas que ali se concentram, principalmente no que tange ao tráfico/consumo de drogas e crime contra a saúde pública.

Reunião de jovens neste domingo (5)