Início Cidade

Governo do Estado endurece restrição da quarentena em Araraquara

Região de Araraquara estava na fase 3 (amarela) e, apesar da baixa ocupação de leitos, voltou para a fase 2 (laranja) como boa parte do interior do estado. Mudanças na flexibilização serão adequadas à realidade local em diálogo entre prefeito e setores econômicos

179
Quadro do Governo de São Paulo aponta boa capacidade hospitalar (verde) da região de Araraquara

Após o Governo do Estado aumentar as restrições de quarentena em todas as regiões do interior de São Paulo, incluindo a região de Araraquara, o prefeito Edinho irá se reunir com o Comitê de Contingência do Coronavírus e com representantes de setores econômicos para dialogar sobre os detalhes das novas regras, adequadas à realidade local, que devem ser aplicadas na próxima semana.

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (10), o governador João Doria anunciou a prorrogação da quarentena no estado até o dia 28 e apresentou a atualização do Plano São Paulo e das classificações das regiões de acordo com os indicadores da Covid-19 nos últimos sete dias. O assunto também foi abordado em reunião com os prefeitos das principais regiões administrativas do estado.

A região de Araraquara passou da fase 3 (amarela) para a fase 2 (laranja), o que deve reduzir o horário de atendimento presencial do comércio e a capacidade máxima de atendimento dos clientes, entre outras medidas.

A mudança do Governo do Estado foi feita em boa parte do interior de São Paulo e reflete a preocupação com o crescimento de casos do novo coronavírus: Barretos e Presidente Prudente recuaram da fase 3 (amarela) diretamente para a fase 1 (vermelha), Bauru saiu da fase 3 (amarela) para a fase 2 (laranja) e Ribeirão Preto recuou da fase 2 (laranja) para a fase 1 (vermelha). Nenhuma região do estado ficou nas fases 3 (amarela), 4 (verde) e 5 (azul), de maior flexibilização.

Na região de Araraquara, como aponta o próprio Plano São Paulo, a capacidade hospitalar (ocupação de leitos de UTI e quantidade de leitos por 100 mil habitantes) foi bem avaliada e cumpre os requisitos da fase 4 (verde), assim como a evolução de novos casos (fase 3, amarela).

Porém, pesou na nota final a quantidade geral de internações e o número de óbitos dos últimos sete dias em relação aos sete dias anteriores. Ambas as categorias ficaram na fase 2 (laranja), categoria para onde a região foi transferida.

Segundo o Comitê de Contingência do Coronavírus, a estrutura organizada pela Prefeitura (com o Hospital da Solidariedade e o polo de triagem da Vila Xavier) garante que a taxa de ocupação de leitos na região de Araraquara esteja baixa: 35% nos leitos de UTI e 20% nos de enfermaria.

No caso somente de Araraquara, os dados são ainda melhores: 18% de ocupação em UTI e 25% em enfermaria. O máximo da ocupação de leitos estabelecido pelo Governo do Estado na fase 3 (amarela) do Plano São Paulo é de 70% em UTI.

Em vídeo nas redes sociais, o prefeito Edinho afirmou que compreende a decisão do Governo do Estado de unificar os esforços do interior de São Paulo no enfrentamento à pandemia.

“Nós entendemos que é necessário chamar a atenção de todo o interior devido ao crescimento da doença. O fato de termos mudado de fase, para a laranja, exige mais atenção e mais restrição. Araraquara ainda está muito bem posicionada, e os números mostram isso”, analisou Edinho.

Situação no município

O boletim do Comitê de Contingência do Coronavírus divulgado nesta quarta-feira (10) confirmou mais 14 casos da Covid-19. Agora, Araraquara possui 452 casos confirmados da Covid-19, com seis mortes causadas pela doença.

Nos hospitais, 24 pacientes estão internados: 19 estão em enfermaria (16 confirmados e três suspeitos) e cinco pacientes estão em UTI (quatro confirmados e um suspeito).

Os grupos de risco da Covid-19 são idosos (acima de 60 anos), pessoas com doenças autoimunes, imunossuprimidos, gestantes, lactantes e pessoas com doenças crônicas. Entre os principais sintomas do novo coronavírus estão febre alta e persistente, tosse, cansaço e falta de ar.

Para a redução da transmissão da doença, é recomendada a higienização frequente das mãos (com água e sabão ou álcool gel), o uso de máscaras protetivas e o isolamento social, evitando aglomerações.

O Comitê de Contingência do Coronavírus, inclusive, orienta que a população continue dando prioridade para as compras online e para o delivery, deixando para comparecer ao comércio apenas se for estritamente necessário.

O mesmo é recomendado em relação aos serviços públicos, já que o atendimento presencial foi retomado no Paço Municipal, no Daae, na Subprefeitura da Vila Xavier e na Subprocuradoria Geral Fiscal e Tributária somente mediante agendamento. A população deve dar prioridade aos canais online, como o site da Prefeitura (www.araraquara.sp.gov.br) e do Daae (www.daaeararaquara.com.br).

Mais informações sobre o combate à Covid-19 estão disponíveis no site www.araraquara.sp.gov.br/coronavirus.