Início Cidade

Grande circulação de pessoas pelas ruas preocupa Comitê

Os números crescentes de novos casos refletem os baixos índices de isolamento social que vêm sendo registrados nos últimos dias em Araraquara

89
O Comitê reforça a necessidade de se evitar abraços e apertos de mãos e manter o distanciamento de 1,5m nas conversas com quem não mora na mesma casa

O Comitê, que acompanha o avanço dos casos confirmados de Coronavírus na cidade e o perfil dos positivados, reforça a importância do isolamento social como principal arma de contenção da transmissão da doença.

Os números crescentes de novos casos refletem os baixos índices de isolamento social que vêm sendo registrados nos últimos dias em Araraquara. De acordo com os dados divulgados diariamente pelo Sistema de Informações e Monitoramento Inteligente do Governo do Estado de São Paulo, a cidade tem tido a pior taxa de isolamento do Estado, permanecendo abaixo dos 40%. No último sábado, dia 20, o isolamento social na cidade ficou em 39%, enquanto que nos dias anteriores, estava em 37%.

 A grande circulação de pessoas pelas ruas, mesmo nos finais de semana, preocupa muito. A população em geral, principalmente os idosos e demais pessoas do grupo de risco, precisam se conscientizar que o momento é de atenção, é de ficar em casa, sempre que possível.

Quem tem que sair para trabalhar ou fazer compras devem usar máscaras e reforçar a higienização das mãos. Além disso, ao sair, a pessoa deve evitar abraços e apertos de mãos e manter o distanciamento de 1,5m nas conversas com quem não mora na mesma casa. Ao voltar para casa, imediatamente deve providenciar a lavagem de roupas e tomar banho. Essas medidas de prevenção são importantes para auxiliar na contenção do contágio da Covid-19.

E no caso de aparecimento de sintomas gripais, a orientação é para que a pessoa busque atendimento médico no posto de saúde mais próximo de sua residência ou na UPA da Vila, que é o polo de triagem de pacientes com sintomas da Covid-19. O atendimento médico precoce faz total diferença na condução dos cuidados e na interceptação da rede de contaminação e freio do desenvolvimento ruim da doença.

Os sintomas das síndromes gripais, que são alerta também para a Covid, incluem febre, dor de cabeça, dor de garganta, coriza, mal estar e falta de ar, podendo aparecer ainda diarreia, perda de olfato e/ou paladar.