Início Cidade

Igrejas podem realizar cultos em Araraquara, se quiserem. Não há proibição.

Autoridades da Saúde, contudo fazem o alerta sobre os riscos da propagação do vírus e recomendam cautela durante as celebrações religiosas

4949
Um dos maiores templos evangélicos de Araraquara com suas atividades suspensas

Por não estarem impedidas pelo Decreto Nº 12.236, de 23 de março de 2020, assinado pelo prefeito Edinho Silva, de realizar seus cultos, as igrejas de Araraquara podem a qualquer momento retornar com as celebrações religiosas. Houve apenas a recomendação para que evitassem aglomerações de pessoas. O decreto versa sobre proibições, para se evitar a contaminação das pessoas através da Covid 19.

Durante entrevista ao RCIA nesta sexta-feira (24), o prefeito Edinho Silva confirmou que nada impede das igrejas realizarem cultos em seus templos pois não há proibição, o que existe no decreto assinado em 23 de março são recomendações, quer dizer, cumprimento de regras.

De fato, o Artigo 13 do Decreto explica que “Fica altamente recomendado a todos os munícipes, bem como aos demais coletivos e entidades associativas, partidárias, desportivas, condominiais, educacionais, religiosas, de entretenimento, dentre outros, que se abstenham de participar, organizar ou realizar quaisquer atividades que impliquem ou resultem em aglomeração de pessoas”. Assim, os clubes poderiam estar recebendo seus associados.

Esta semana, correu pelas redes sociais um áudio em que um pastor passa a informação para representantes das igrejas evangélicas de Araraquara dizendo que nada impede de se realizar cultos, mas ressalta que – regras precisam ser cumpridas, seguindo as recomendações feitas no documento.

“De fato conversei com o Pastor Joel que me procurou; nada impede de se promover o culto, porém num momento como esse é preciso que recomendemos que todas as exigências da Saúde Pública sejam rigorosamente cumpridas”, disse a ele. Joel, no vídeo passado para outros pastores, explica que não há proibição e sim recomendação e que a iniciativa de se fazer, depende de bom senso, cuidados – ouvindo sempre a palavra do coração.

O pastor também havia procurado pelo presidente da Câmara, Tenente Santana, para obter informações mais precisas sobre a reabertura dos templos. No entanto, Santana utilizou as mesmas ponderações feitas pelo prefeito Edinho Silva – os cultos não estão proibidos, mas há recomendações sobre os riscos da aglomeração de pessoas. Desta forma, é bem provável que os cultos sejam reiniciados só depois do dia 10 de maio.

Atualmente, os evangélicos representam cerca de 30% da população de Araraquara, sendo frequentadores das mais de 30 igrejas espalhadas pela cidade. Desde 2010, o número de evangélicos cresce em 0,8% ao ano, devendo se igualar ao catolicismo em 2032, ficando cada qual na faixa dos 40%, segundo estudos recentemente publicados sobre o avanço das doutrinas religiosas.