Início Cidade

Leo: O Cowboy embriagado do asfalto

É rotina encontrar o cavaleiro e seus cachorros passeando pelo centro da cidade

3638
Leo deitado na esquina da Prefeitura na tarde desta quarta-feira (19). Foto: Renata Correa - Facebook

Quem passou pela Rua São Bento esquina com Avenida Portugal no Centro de Araraquara, na tarde desta quarta-feira (19), deparou-se com esta cena quase que corriqueira protagonizada por Leonildo, seu cavalo e seus três cachorros.

Quem o conhece diz que Leonildo o “Leo”, mora em um barraco no bairro dos Machados e é alcoolista. Quase que diariamente é visto pelo centro da cidade montado em seu cavalo e seguido por seus cachorros, mesmo em dias quentes ou chuvosos.

Nesta tarde, ele estacionou seu cavalo na esquina da Prefeitura Municipal e deitou, a maioria das pessoas passavam reto mas não antes de tirar uma foto da cena.

Seu cavalo há poucos dias estava sem ferraduras e os cachorros andando no asfalto quente. Os animais vão sempre até a Praça da Matriz onde encontram água fresca oferecida por uma protetora na Banca de Jornal.

Leo também circula a cavalo dentro da Praça da Matriz e muitas vezes fica girando em torno do antigo chafariz como se estivesse em um Haras, e quem estiver na frente que desvie dele quando passa, pois sai em disparada.

Protetoras disseram que ele já perdeu alguns cachorros atropelados pela cidade. Um de seus animais que o acompanha, tem um tumor do lado esquerdo, mas ninguém pode chegar perto de Leo, pois os cachorros são quem cuida dele, que geralmente está embriagado. Mas no geral os animais são bem tratados.

Há alguns dias uma moça tentou se aproximar para oferecer ração aos animais, mas ele jogou tudo no rosto dela. Não quis conversa tampouco ajuda.

Após conseguir se levantar da esquina onde estava deitado, já foi visto passando pelo Terminal de Integração rumo a Avenida Santo Antonio, na Vila Xavier.

A proteção animal teme pela vida dos animais que o acompanham, pois podem ser atropelados a qualquer momento no trânsito, além de queimarem as patas no asfalto quente. Quanto a Leonildo, seria prudente que a Assistência Social do Município, tentasse ajuda-lo a se livrar do vício, antes que se acidente.