Início Cidade

Morre Ernesto Lia, o artista plástico que consagrou Araraquara

A cidade perde parte do seu brilho neste 6 de dezembro com o falecimento do consagrado artista plástico Ernesto Lia.

1636
Ernesto Lia recebendo em seu ateliê em Araraquara, Jorge Amado e Zélia Gattai

A vida de Ernesto Lia sempre esteve diretamente ligada a história de Araraquara. Ambos caminharam lado a lado e se integraram em forma de comunhão de bens e de muito sucesso. Foi através de Ernesto Lia que a nossa cidade ganhou projeção até mesmo internacionalmente, tamanho era o reconhecimento pelo seu trabalho.

Nascido em 28 de dezembro de 1939, era considerado um artista plástico impressionista e membro da Academia Brasileira de Belas Artes, do Le Centre International D’Art Contemporain Paris e da Accademia Mondiale degli Artísti e Professionisti da Accademia Tiberiana de Roma. Sua produção inclui portraits e paisagens.

Uma das suas telas mais apreciadas em todos os momentos da sua bela carreira

Filho do italiano José Lia e da brasileira Paschoalina de Lucca, Ernesto Lia nasceu em Araraquara em meio a uma família numerosa de onze irmãos. Graduou-se em 1956 pela Escola de Belas Artes de Araraquara, hoje extinta. Em seguida, estagiou no ateliê do pintor italiano Gaetano De Gemmaro, em São Paulo, onde aperfeiçoou-se em portraits. No ano de 1959, recebeu a Grande Medalha de Ouro da Associação dos Artistas Unidos do Brasil por seu reconhecimento dentro da arte brasileira com a tela em pastel “Gabriela Cravo e Canela”. Desde então ganhou diversos prêmios, nomeações e outorgas em várias localidades nacionais e internacionais, incluindo a nomeação como “Membro do Grand Prieuré do Brasil e Suíça”, a “Gold Great Master Medal” – Curtis Hixon Convention Center, “Grande Médaille D’or” – Exposition D’art Contemporain – Nice, “A Medalha Grande de Ouro” – 1ª Mostra de Arte Contemporânea Brasileira – Expofair – Lisboa, entre outros.

Suas telas foram exportadas para diversas partes do mundo como nos Estados Unidos, Argentina, Suiça, Àfrica do Sul, França, entra tantos outros.

PRÊMIOS E CONDECORAÇÕES

2013 – Medalha Revista Acadêmica – Revista Acadêmica – Brasil

2005 – Medalha do Mérito Acadêmico – Academia Brasileira de Estudos e Pesquisas Literárias – Brasil

2004 – Medalha Cívica Nobres Cavaleiros de São Paulo no grau de Cavaleiro – Nobres Cavaleiros de São Paulo – Brasil

2000 – Selo Comemorativo ao novo Milênio – Who’s Who In International Art – (Suiça)

2000 – Troféu Super Cap de Ouro – Grupo Jornalístico Ronaldo Cortes – Brasil

2000 – Personalidade do Ano – União Cívica Feminina de São Carlos – Brasil

1999 – Honra ao Mérito – Câmara Municipal de Araraquara – Brasil

1999 – Mérito à Solidariedade – Legião da Boa Vontade – Brasil

1998 – Medalha Marechal Deodoro da Fonseca – Academia Brasileira de Arte, Cultura e História – Brasil

1996 – Troféu Super Cap de Ouro – Grupo Jornalístico Ronaldo Côrtes – Brasil

1990 – Benemérito da Cultura Brasileira – Imprensa e Comunicação de Brasília – Brasil

1990 – Cruz do Mérito Cultural – Clube Literário Brasília – Brasil

1987 – Grande Medalha de Ouro – Exposition d’Art Contemporain – França

1986 – Grande Medalha de Ouro – First Brazilian Contemporary Art – Estados Unidos

1986 – Cidadão Honorário de Ribeirão Preto – Câmara Municipal de São Paulo – Brasil

1985 – Grande Medalha de Ouro International – Expofair de Lisboa – Brasil

1985 – Medalha Cultural – Associação de Imprensa de Brasília – Brasil

1984 – Grande Medalha de Ouro – Centro Internacional de Artes de Paris – França

1983 – Medalha de Prata – Academia Paulista de Belas Artes – Brasil

1982 – Medalha de Prata – Academia Paulista de Belas Artes – Brasil

1981 – Troféu Plaza – Centro de Convenção do Anhembi – Brasil

1981 – Medalha de Bronze – Salão da Academia Paulista de Belas Artes – Brasil

1981 – Medalha Cultural – Ordem de Solidariedade de São Paulo – Brasil

1980 – Medalha de Bronze – Academia Paulista de Belas Artes – Brasil

1980 – Cidadão Honorário – Câmara Municipal de São Carlos – Brasil

1978 – Grande Medalha de Ouro – Academia Paulista de Belas Artes – Brasil

1977 – Grande Cartão de Prata – Faculdade de Farmácia e Odontologia de Araraquara – Brasil

1976 – Diploma Mestre Pintor – Instituto Histórico e Geográfico de Uruguaiana – Brasil

1976 – Diploma e Medalha Acadêmico Honoris – Brasil

1976 – Grande Cartão de Prata – Câmara Municipal de Araraquara – Brasil

1971 – Cidadão Benemérito – Câmara Municipal de Araraquara – Brasil

1968 – Prêmio Consagração Pública e Cultural – Imprensa de Araraquara O Imparcial – Brasil

1963 – Medalha Cívica Cultural – Solenidade Brasileira de Heráldica e Humanística – Brasil

1961 – Mérito Especial Gran Cavaleiro – Ordem dos Cavaleiros de Colombo – Brasil

1960 – Menção Honrosa – Salão de Belas Artes de Catanduva – Brasil

1959 – Grande Medalha de Ouro – Associação dos Artistas Unidos do Brasil – Brasil

1958 – Troféu Mérito Especial – Galeria de Artes IV Centenário – Brasil

1957 – Grande Medalha de Prata – Salão de Belas Artes de Bauru – Brasil

1956 – Troféu Mérito Especial – Galeria de Artes IV Centenário – Brasil

1954 – Taça de Prata – Galeria de Artes IV Centenário – Brasil

1954 – Medalha de Bronze – Salão Paulista de Belas Artes – Brasil

O artista em uma de suas visitas ao Jornal O Imparcial em 2013 (Foto: Suze Timpani)

SEPULTAMENTO

Ernesto Lia, faleceu nesta manhã de sexta-feira (6), 7h30, sendo seu corpo velado no Velório Almeida e o sepultamento será realizado às 16h15.