Início Cidade

Novo Conselho Municipal LGBTQIA+ é empossado

Órgão participa do planejamento e fiscaliza as ações do Município nas políticas públicas relativas aos direitos LGBTQIA+

53

O prefeito Edinho empossou os novos integrantes do Conselho Municipal LGBTQIA+ em evento na Prefeitura, na tarde de quinta-feira (28). O conselho é composto por 26 integrantes e seus suplentes, sendo metade do poder público e a outra metade da sociedade civil.

A atividade também integra a programação do Mês dos Direitos Humanos organizado pela Prefeitura, que tem sua abertura oficial neste domingo (1º).

O Conselho LGBTQIA+ tem por objetivo propor e contribuir para a normatização, acompanhamento e fiscalização das políticas públicas relativas aos direitos de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais, transgêneros, queers, intersexuais, assexuais e todas as identidades de gênero e orientações sexuais não hétero-cis.

“É um conselho fundamental e que tem papel de protagonismo. As maiores vítimas de intolerância são as minorias políticas: mulheres, negros, LGBTQIA+, pessoas com deficiência, egressos do sistema prisional. É preciso juntar forças e lutar por uma sociedade igualitária e sem preconceito”, afirmou o prefeito Edinho.

A secretária de Planejamento e Participação Popular, Amanda Vizoná, destacou que o mandato do prefeito Edinho é participativo. “Vocês podem acompanhar as políticas em andamento e propor novas ações, novos caminhos. O conselho é um local de resistência e um instrumento muito útil e importante”, declarou.

A coordenadora de Direitos Humanos, Carolina Leão Marques, também enalteceu o papel do conselho. “Desejo muito sucesso e um ótimo trabalho a todos.”

Para a assessora de Políticas LGBT, Filipa Brunelli, Araraquara é referência na participação popular e nas políticas LGBTQIA+. “Temos um governo aberto a essas pautas. Vemos os conselhos nacional e estadual sendo extintos, mas Araraquara constrói suas políticas públicas com a sociedade civil”, destacou Filipa