Início Cidade

Pedriscos e faixa de pedestres têm causado acidentes

Faixas escorregadias, pedriscos devido a buracos e asfalto deformado são alguns dos problemas enfrentados pelos motoristas

187

Com a volta das chuvas, motociclistas e até mesmo motoristas têm sentido a diferença com derrapagens nas vias da cidade.

Uma das faixas que tem causado acidentes fica Av. Alberto Benassi, 200 – Parque das Laranjeiras, em frente à Universidade Paulista – Unip. Por duas vezes a motociclista Eliete Santos Almeida, de 38 anos que trabalha na região, rodou com sua moto no local, afirmando que todas as vezes que chove a faixa fica escorregadia. “A primeira vez rodei e caí no canteiro central, torci o tornozelo e amassei a moto, da segunda a moto jogou para a lateral, por pouco não caí embaixo de um carro que passava ao meu lado, onde o acidente poderia ser pior” – afirma ela.

O gerente administrativo Felipe Augusto Gomes de 41 anos, que trabalha no Jardim das Laranjeiras, disse que também já derrapou com seu carro na faixa de pedestre em frente à Unip e que por pouco não capotou o carro. “Sempre que chove este pedaço é um perigo, além da faixa ser escorregadia naturalmente, em dias de chuva soma-se à aquaplanagem” – afirmou Felipe.

Na última sexta-feira (29), Mariana Souza de 29 anos, estava passando por uma rua no bairro do São José, na qual ela não se lembra o nome, quando escorregou com sua Honda Titan, nos pedriscos espalhados pela rua devido aos buracos, tendo escoriações pelo corpo e danos materiais em sua motocicleta.

Queda na Av. 36 esquina com a Tupy

Na quarta-feira (27), por volta das 12h00, na Avenida Padre Francisco Salles Colturato, a Av. 36, esquina com a Rua Tupy, a reportagem presenciou um acidente de moto. Uma moça de cerca de 30 anos brecou no semáforo, escorregou na faixa de pedestre (quase apagada) vindo ao chão.
Logo atrás da moto, uma viatura da Policia Militar que fazia ronda pela cidade, estacionou para socorrê-la, onde foi necessário chamar o Samu para dar suporte ao acidente.

O que diz a Prefeitura

A Coordenadoria de Mobilidade Urbana informa que utiliza atualmente uma tinta específica que segue as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) para essa finalidade. O material utilizado é o mesmo que a DERSA (Desenvolvimento Rodoviário S/A) utiliza nas rodovias estaduais.

Uma das primeiras ações do setor no atual governo foi renovar a pintura das faixas de pedestres que não seguiam os manuais da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) e do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).