Início Cidade

Prefeitura intensifica fiscalização no centro de Araraquara

Ações conjuntas com os fiscais da Vigilância Sanitária, pessoal da Secretaria Municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública e Procon, cobrando o cumprimento das medidas sanitárias de prevenção do contágio da Covid-19. O comitê descarta a possibilidade de lockdown neste momento

35
Centro de Araraquara

Diante da grande circulação de pessoas nas vias comerciais da cidade, desde a retomada do atendimento presencial nos estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços, o Comitê está recomendando a intensificação da fiscalização nestes pontos onde se constata aglomeração de pessoas.

O Comitê está em estado de atenção. A proximidade do quinto dia útil do mês, quando o movimento aumenta ainda mais, também está preocupando as autoridades sanitárias.

Por isso, a recomendação é que sejam realizadas ações conjuntas com os fiscais da Vigilância Sanitária, pessoal da Secretaria Municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública e Procon, com fiscalizações pontuais, cobrando o cumprimento das medidas sanitárias de prevenção do contágio da Covid-19.

O Comitê reforça que não se discute, neste momento, lockdown no município. O que vem sendo feito são estudos diários sobre o avanço dos casos de Coronavírus em Araraquara e do perfil das pessoas positivadas, além do acompanhamento da ocupação dos leitos de UTI em Araraquara e região. Estas questões estão sendo avaliadas permanentemente pelo Comitê e, se for necessário, a flexibilização das atividades econômicas poderá ser revista pela Prefeitura.

As pessoas precisam se conscientizar de que a quarentena continua e que,  principalmente idosos e demais pessoas que fazem parte do grupo de risco da doença, devem permanecer em suas casas, em isolamento social. Com o aumento de pessoas circulando, o risco de contaminação pela Covid-19 é muito maior.

Ainda na avaliação das autoridades da Saúde, o aumento do número de casos nos últimos dias em Araraquara não é reflexo da flexibilização do comércio. Ele provavelmente se deve ao relaxamento do isolamento social registrado no mês de maio.

A curva de contágio da Covid-19 na cidade ainda não sofreu reflexos desses primeiros dias de flexibilização, porque os impactos seriam mais de longo prazo – daqui a 10 ou 15 dias.