Início Cidade

Projetos de três cientistas da Unesp são selecionados pelo CNPq

Entre eles estão Patrícia de Carvalho Mastroianni, do Departamento de Fármacos e Medicamentos da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF), do câmpus de Araraquara, e Sandro Roberto Valentini, do Departamento de Ciências Biológicas. Objetivo da chamada é apoiar o desenvolvimento de pesquisas relacionadas à COVID-19

49
Foto: Jornal O Imparcial

Três docentes da Unesp tiveram projetos aprovados para apoio a pesquisas para enfrentamento da COVID-19 na chamada conjunta do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e do Ministério da Saúde.

O resultado final da chamada foi divulgado nesta terça-feira (7) e foram contemplados os projetos dos professores Denis Porto Renó, do Departamento de Comunicação Social da Faculdade de Arquitetura, Artes e Comunicação (Faac), do câmpus de Bauru; Patrícia de Carvalho Mastroianni, do Departamento de Fármacos e Medicamentos da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF), do câmpus de Araraquara; e Sandro Roberto Valentini, do Departamento de Ciências Biológicas, também da FCF, e reitor da Unesp.

O objetivo da chamada é apoiar o desenvolvimento de pesquisas de cunho científico e/ou tecnológico relacionadas à COVID-19 e outras síndromes respiratórias agudas graves, contribuindo para o desenvolvimento de soluções para a melhoria das condições de saúde da população brasileira. Ao todo, foram 90 projetos de pesquisas classificados dentro dos limites orçamentários, totalizando cerca de R$ 45 milhões. São R$ 25,5 milhões do MCTI (21 propostas) e R$ 19,9 milhões do Ministério da Saúde (69 propostas).

A chamada de pesquisas para enfrentamento da COVID-19 foi lançada em abril deste ano e previa a seleção de propostas em temas como tratamento, vacinas, diagnósticos, patogênese e história natural da doença, carga da doença, atenção à saúde e prevenção e controle. O CNPq recebeu 2.219 propostas de todas as unidades da Federação.

O processo de julgamento das propostas envolveu quatro etapas, e coordenadas pelo CNPq: análise do cumprimento dos critérios de elegibilidade; avaliação individual de cada projeto, realizada por cerca de 1.000 consultores ad hoc; avaliação contextualizada dos projetos, considerando, por exemplo, a adequação às linhas da chamada e seus objetivos propostos; relevância sócio-sanitária, envolvendo os projetos que tiveram nota acima de 6 pelo Comitê de Mérito. Além disso, após a divulgação do resultado preliminar, foram julgados 400 recursos recebidos. O resultado final manteve a lista preliminarmente divulgada no final de maio.