Início Cidade

Ricardo Merlos recebe homenagem na Câmara Municipal

A honraria foi indicada pelo vereador Elias Chediek

83

Dedicado à causa social, o empresário Ricardo Merlos recebeu, na quarta-feira (11), o Diploma de Honra ao Mérito da Câmara Municipal, por indicação do vereador Elias Chediek (MDB).

“Quando escolho alguém para receber uma homenagem, sempre me baseio na trajetória de vida dessa pessoa. Ricardo é um exemplo para a sociedade, principalmente pelo trabalho social que desenvolve no Recanto do Senhor, servindo ao próximo”, explicou Chediek.

O presidente da Câmara Municipal, o vereador Tenente Santana (MDB), conduziu a sessão e destacou a importância da atuação da entidade para o combate à drogadição na atualidade. “Acredito que as drogas são o mal do século. Por isso, cada pessoa resgatada é um grande ganho para a sociedade. Parabéns.”

 Representando o prefeito Edinho Silva (PT), o vice-prefeito Damiano Neto (Progressistas) também reconheceu a relevância do serviço realizado pelo homenageado. “Para a cidade, é uma excelente contribuição. Araraquara precisa de mais entidades como essa e de mais pessoas comprometidas como Ricardo”.

O homenageado agradeceu a honraria e a ajuda de todos os envolvidos na causa. “Ninguém faz nada sozinho. Tem muita gente envolvida. Nosso tratamento dura 6 meses, mas nós estamos nos tratando há 21 anos. A essência de todo trabalho é a luz. Apenas seguimos os ensinamentos de Jesus.”

Também participaram da solenidade o vereador Paulo Landim (PT), parentes e amigos de Merlos.

 Ricardo Merlos

 Natural de Araraquara, Ricardo Merlos nasceu em setembro de 1976. Há duas décadas, junto de amigos, Merlos criou o Recanto do Senhor, entidade voltada para o abrigo de dependentes químicos.

Atualmente, o homenageado se dedica a um novo projeto, em convênio com o Governo Federal, denominado Programa Recomeça, que é destinado a acolher pessoas em situação de rua.

Merlos também é fundador e presidente da Federação Araraquarense das Instituições Sociais (Fais) e membro da sociedade civil organizada da Comissão Própria de Avaliação (CPA) da Uniara. De 2009 a 2016, foi conselheiro fiscal da Casa Cairbar.