Início Cultura e Lazer

‘As melhores oportunidades estarão disponíveis para quem estiver preparado para aproveitá-las’

Renomado instrumentista Carrapicho Rangel completa 40 anos em cenário desafiador e de reinvenção para a classe artística por conta da pandemia de COVID-19

80
Carrapicho assina o Método de Modificações Momentâneas. (Foto: Divulgação)

Longe dos palcos há mais de um ano por conta da pandemia de COVID-19, o renomado instrumentista araraquarense Carrapicho Rangel chega a sua quarta década de vida neste sábado (12/06) com um novo desafio: se reinventar.

Acostumado a viajar o mundo ao lado de seu bandolim, cavaco, ou mesmo o violão, o músico fez uso do jargão #fiqueemcasa como uma nova possibilidade dentro de sua carreira: intensificar o seu já requisitado viés como professor.

Com o advento das plataformas de transmissão via internet, ele pode ir além dos limites da sua escola, ensinando alunos no mundo inteior. “Em momentos como este, o melhor a fazer é dar um passo a frente e olhar as possibilidades que o mundo nos oferece e nos especializarmos ainda mais”, comenta.

Para tal, Carrapicho criou o Método de Modificações Momentâneas, no qual visa auxiliar cavaquinistas comuns a desenvolverem e aperfeiçoarem as técnicas de improvisação e domínio sobre a harmonia da músicas.

“A consequência desse aprendizado é que o músico passa a ter uma assinatura exclusiva e um jeito de tocar único e marcante, se descolando de padrões pré-estabelecido pelos intérpretes originais das músicas. Para mais informações sobre o curso, acesse este link“, pontua.

Carrapicho lançou sete discos. (Foto: Divulgação)

A VIDA CONTINUA

É fato que, todo mundo, de alguma maneira, sentiu ou sentirá os impactos da pandemia, mas, para Carrapicho ficar se lamentando e esperando o momento em que tudo, teoricamente, voltará ao “normal” não é exatamente a melhor opção.

“Estar preparado para oportunidades que antes não teríamos e mudar a nossa própria realidade e o ponto de partida está na nossa própria transformação. As melhores oportunidades sempre estarão disponíveis para quem estiver mais preparado para aproveitá-las”, comenta.

Primeiro instrumentista a se formar em bandolim no Conservatório de Tatuí, Carrapicho começou no meio da música ainda criança, aos 7 anos. Hoje, além de professor, é referência no instrumento no Brasil todo, tendo como grandes mestres Hamilton de Holanda, Chico Buarque, Fundo de Quintal, entre outros. Já fez turnês e workshops no exterior e também lançou sete discos. Atualmente, faz parte fixa da banda do músico Sandamí (ex-Sambô).

Em 2019, foi homenageado pela Pointé Cia de Dança – projeto sociocultural do portfólio de ações do Núcleo de Artes Culturais (braço artístico do Instituto Fábrica de Vencedor) – com o espetáculo “Nas Cordas do Meu Bandolim”, que fez um passeio por detalhes de sua carreira.

(Por Matheus Vieira)

Carrapicho ao lado de Geraldo Souza (gestor do Instituto Fábrica de Vencedor) durante o espetáculo ‘Nas Cordas do Meu Bandolim’. (Foto: Matheus Vieira