Crônica da Cidade

20

“O vazio do Natal”, por Ivan Roberto Peroni