Início Cultura e Lazer

Humorista Rodela, do SBT, morre de covid-19 aos 66 anos

A assessoria do SBT confirmou a morte na noite desta quarta-feira (2). Ele estava internado no Hospital Geral de Guarulhos há duas semanas.

118
Rodela, em uma de suas aparições na televisão

O humorista Luiz Carlos Ribeiro, conhecido como “Rodela”, morreu nesta 4ª feira (2), devido a complicações da covid-19. Tinha 66 anos. A assessoria do SBT, emissora em que trabalhou por muitos anos, confirmou o falecimento do artista.

Rodela estava internado há quase duas semanas no Hospital Geral de Guarulhos. Deu entrada já em estado grave, com quadro de pneumonia e com parte do pulmão comprometida. Realizou o teste para a covid-19 dias depois. O diagnóstico positivo foi dado apenas na 3ª feira (1).

Reconhecido pela famosa careta, Rodela ganhou notoriedade como artista de rua na cidade de São Paulo. Depois disso, começou a fazer aparições em programas de auditório. Em 1992, estreou no programa Show de Variedades.

A fama veio no programa do Ratinho, onde era presença frequente com uma peruca preta e roupas femininas. A relação com o apresentador começou ainda na TV Record, em 1997. Os 2 foram contratados pelo SBT no ano seguinte.

Os personagens de Rodela também marcaram época no programa A Praça é Nossa, comandado pelo humorista Carlos Alberto de Nóbrega. No retorno à Record, integrou o elenco do Show do Tom, de Tom Cavalcante.

Rodela era carioca de nascimento, mas cresceu no Recife, cidade natal dos pais, para onde se mudou aos 5 anos. Nos últimos anos, enfrentou a depressão e teve dificuldades financeiras.

Eis a nota de pesar divulgada pelo SBT:

É com pesar que o SBT lamenta o falecimento do humorista Luiz Carlos Ribeiro, mais conhecido como Rodela, nesta quarta-feira, 02 de dezembro. Rodela tinha 66 anos e estava internado havia duas semanas no Hospital Geral de Guarulhos. Nesta terça-feira, 01, foi confirmado seu diagnóstico para Covid-19. No início desta noite, foi submetido a hemodiálise e sofreu paradas cardíacas, vindo a falecer.

Rodela foi um artista nato, tendo sua veia humorística evidenciada nas ruas da cidade de São Paulo, onde, com seu talento, agrupava dezenas de pessoas em praças, ruas e calçadas para acompanhar seu show. Na TV, sua primeira aparição foi no programa Show de Variedades, em 1992, fazendo performances de comédia. Participou posteriormente de diversos programas de humor tendo destaque no programa Ratinho Livre, da RecordTV, em 1997. No ano seguinte, com a vinda de Ratinho para o SBT, Rodela integra o elenco do Programa do Ratinho, onde permanece por vários anos, sempre intervindo nos casos, trazendo leveza e diversão às situações mais adversas. Sempre que “telefonava” com seu “celular gigante” para sua irmã no Recife (PE), a plateia e o apresentador iam às gargalhadas. Rodela também participou de A Praça é Nossa, tendo feito diversos quadros e contracenado com vários comediantes do programa. Posteriormente, esteve no programa Show do Tom, também na RecordTV.