Home Destaques

Abertos oficialmente nesta sexta os Jogos da Primavera 2023 em Araraquara

Aproximadamente 200 alunos estão inscritos nessa que é uma das competições mais tradicionais de Araraquara, envolvendo o voleibol

26
Em quadra uma das competições mais tradicionais da região
O Ginásio de Esportes Castelo Branco, o Gigantão, recebeu nesta sexta-feira (6) a cerimônia de abertura dos Jogos da Primavera, uma das competições esportivas mais tradicionais de Araraquara, que chega à sua edição de número 50. Neste ano, o campeonato terá a participação de aproximadamente 200 alunos que representarão 13 escolas da cidade: Coeducar, Objetivo, Neruda, Emef Rafael de Medina, Anglo, Coc, Externato Santa Terezinha, Emef Henrique Scabello, Escola Natureza, Colégio Conexão, Sapiens, Centro Paula Souza e Emef do Campo Hermínio Pagotto.

A secretária de Esportes e Lazer, Milena Pavanelli, que representou o prefeito Edinho na solenidade, valorizou o caráter de interação proporcionado pela competição. “É com grande alegria e entusiasmo que nos reunimos aqui para a abertura dos Jogos da Primavera, uma competição tão tradicional que celebra não apenas a paixão pelo voleibol, mas também a união e a amizade entre os alunos das escolas de nossa cidade. A primavera, com suas cores vibrantes e a renovação da natureza, é o cenário perfeito para que nossos jovens talentos se destaquem e floresçam em quadra. Ao longo dos próximos dias, veremos as equipes competindo em busca da vitória, mas também compartilhando valores essenciais, como trabalho em equipe, respeito mútuo e fair play. Quero agradecer a todos os professores, treinadores, pais e familiares que apoiaram nossos jovens atletas ao longo de suas jornadas. Seu apoio e encorajamento desempenham um papel fundamental em seu crescimento e desenvolvimento. Que esses Jogos da Primavera sejam marcados por jogadas incríveis, emoções intensas e, acima de tudo, pelo espírito esportivo que nos une”, destacou.

O vereador Alcindo Sabino (PT), que representou a Câmara Municipal de Araraquara na solenidade, frisou que os Jogos da Primavera trazem uma inspiração para os jovens. “É uma juventude que está vindo com vontade, com alegria. O esporte inclui e traz a questão saudável. Temos que pensar no futuro e, na verdade, esses jovens são um presente”, comentou.

A secretária municipal da Educação, Clélia Mara dos Santos, também falou sobre a importância da competição. “Os Jogos da Primavera representam um encontro entre o passado, o presente e o nosso futuro. Passado porque em 2023 completamos 50 anos de Jogos da Primavera, presente porque é muito bom estarmos aqui, mais uma vez, falando do esporte, que é algo essencial para a vida e para o processo educacional, e futuro porque esses jovens que aqui estão certamente vão levar essa experiência de uma forma mais ética e solidária e menos agressiva de enfrentar a vida. Os Jogos representam isso, fraternidade, convívio, aprendizado, aprender a fazer o jogo limpo e aprender a respeitar o próximo sempre, em todas as condições”, opinou.

Durante a cerimônia, o público conheceu as rainhas e princesas dos Jogos da Primavera, que foram eleitas nesta quinta-feira (5) no Palacete das Rosas. As rainhas eleitas foram Laura dos Santos Soares (Colégio Coc) e Laura Formariz Roveri (Colégio Neruda). O título de primeira princesa ficou com Letícia Elias, do Externato Santa Terezinha, enquanto Ana Júlia Gualdia Fiorin, do Objetivo, foi eleita a segunda princesa.
A animação do público na cerimônia de abertura ficou com a equipe de ginástica artística da melhor idade da Fundesport, sob o comando do professor Henrique Sanioto, e da ginástica artística feminina, orientada pelas professoras Denise e Rilary. O hino nacional foi executado pela Banda Chiquinha Gonzaga e Família Afrosom. As atletas Roberta Damasceno dos Santos e Isabel Aparecida Cândido conduziram a tocha olímpica, enquanto o juramento dos atletas foi feito pelo aluno Vinícius Gabriel Costa. A solenidade também teve a participação da presidente da Fundesport, Roseli Gustavo, e do coordenador de Categorias de Base, Alisson Alves da Silva.

JOGOS DA PRIMAVERA

Os Jogos da Primavera reúnem alunos com idades entre 10 e 18 anos, regularmente matriculados nas redes de ensinos municipais, estaduais ou particulares de nível fundamental e médio, para a disputa de voleibol de quadra. Disputada anualmente no mês de outubro, a competição tem por finalidades desenvolver o interesse pelo esporte, buscando o aprimoramento técnico e revelando talentos do esporte araraquarense, além de proporcionar o fortalecimento dos laços de amizade entre os participantes.

A partir de segunda-feira (9), terão início as competições que prometem muita emoção. O campeonato será dividido nas categorias pré-mirim (11 e 12 anos), mirim (13 e 14 anos), infantil (15 e 16 anos) e juvenil (17 e 18 anos). Os Jogos da Primavera são dirigidos pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer e Fundesport, com apoio da Secretaria da Educação e Secretaria de Cultura.

TRADIÇÃO EM QUADRA

Os tradicionais Jogos da Primavera tiveram início na década de 1960 no então Instituto Educacional Bento de Abreu (IEBA), hoje Escola Estadual Bento de Abreu (EEBA). A competição, que sempre primou pela revelação de atletas do vôlei na cidade, foi idealizada em 1962 pelos professores de educação física Eulália Schiavon e Horácio Serafim.

Após breve recesso, os Jogos foram reativados em 1973 pelo professor Urias Braga Costa, que deu continuidade à organização do evento até o seu falecimento, em 2010. Braga foi o responsável pela inclusão de novos eventos, como o concurso da Rainha dos Jogos da Primavera e a cerimônia de abertura.

Um exemplo de um grande talento revelado pela competição foi Fernanda Emerick, araraquarense descoberta aos 12 anos de idade no Colégio Progresso pelo professor Hélio Sene. Após se destacar nos Jogos da Primavera, chegou à Seleção Brasileira, com a qual conquistou a medalha de bronze nos Jogos Pan-Americanos de 1979 em Porto Rico, foi campeã do Campeonato Sul-Americano de 1981 no Brasil, disputou o Campeonato Mundial de 1978 na extinta União Soviética e participou de duas edições dos Jogos Olímpicos, a primeira em 1980, em Moscou, e a outra em 1984, em Los Angeles.