Início Destaques

Araraquara: começa inquérito sobre ventiladores pulmonares que viriam da China

O Diretório Municipal do PSL em Araraquara distribuiu nota à imprensa nesta quinta-feira informando que já foi comunicado sobre decisão do Ministério Público em instaurar inquérito civil para apurar supostas irregularidades cometidas pelo município na compra de 25 aparelhos chineses

82
Em Santa Catarina respiradores vindos da China foram apreendidos por ordem do MP

O diretório do Partido Social Liberal (PSL), em nota afirma que – ingressou por intermédio de seus advogados com Representação junto à 9º Promotoria de Justiça de Araraquara pleiteando fosse instaurado Inquérito Civil para apurar a possível ocorrência de improbidade administrativa por parte do município, pela aquisição de 25 unidades de ventilador pulmonar eletrônico de reanimação, os quais seriam importados da China, pelo valor de R$ 167,95 mil (cada), sendo adiantado pela Prefeitura de Araraquara 25% do valor total.

O partido explica que – pela discrepância dos valores apontados pela Prefeitura e os atos praticados, houve dúvida quanto à lisura da negociação, fato confirmado pela distribuição de ação contra a empresa para tentar recuperar valor já pago.

Mais adiante menciona que “na representação encaminhada foram juntados inúmeros documentos, inclusive dispensas de licitação demonstrando o superfaturamento de outros produtos, bem como mídia contendo lives do Prefeito onde entra em contradição em seus discursos com entrevista da Secretaria de Saúde veiculada em programa de rádio local e documentos demonstrando inúmeras fraudes ocorridas no país.”

A executiva do partido assegura que “se existiu dilapidação do patrimônio público ela deve ser punida com rigor, pois o mal uso da verba destinada ao auxílio da população para conter a pandemia que assola o mundo não pode permitir ao agente público a verdadeira farra dos gastos de forma desmedida e descontrolada. O PSL não medirá esforços para fiscalizar o descaso com o dinheiro público”.

O documento segue: “Como já noticiado, o Ministério Público local, representado pelo Promotor de Justiça Dr. Herivelto de Almeida, no final da tarde do dia 12, declinou da sua competência, encaminhando todo o procedimento ao Ministério Público Federal para apuração de ato de improbidade administrativa.

Na decisão exarada pelo Sr. Promotor determinou, ainda, ao Tribunal de Contas da União a apuração de regularidade na utilização das verbas federais e à Polícia Federal desta cidade para apurar a prática de crime pelo desvio de recursos federais por agentes públicos ou particulares envolvidos na negociação.

A decisão foi recebida pelo PSL na data de hoje (13) com comunicação da instauração do Inquérito Civil n. 14.0195.0000733/2020-1.