Início Destaques

Araraquara é o 138° município em violência no Estado de São Paulo

Números apresentados pelo Instituto Sou da Paz mostram o ranking das cidades com maior índice de violência no Estado de São Paulo. Na frente de Araraquara estão pelo menos 137 municípios melhores posicionados, aponta a pesquisa.

129
Índices são trabalhados sobre ocorrências policiais desde 2014

O Instituto Sou da Paz lança mais uma edição do Índice de Exposição a Crimes Violentos (IECV), que mede a exposição à violência nas cidades do estado de São Paulo com mais de 50 mil habitantes. Devido à pandemia da Covid-19, pela primeira vez o índice foi calculado a partir de uma análise do primeiro semestre do ano, o que permite comparar o  IECV das cidades no período com os primeiros seis meses desde 2014.

Lançado pela primeira vez em 2018, o IECV foi criado para facilitar uma avaliação que agregue várias dimensões da violência e da segurança pública no estado de São Paulo, analisando diferentes tendências criminais e permitindo uma comparação das estatísticas entre cidades e distritos policiais ao longo do tempo, permitindo a comparação do nível de exposição da população a esses crimes.

Araraquara apresenta um índice maior que São Carlos em violência em 2020, embora os números sejam de seis meses apenas

O IECV é calculado a partir da média ponderada de três subíndices: crimes letais (homicídio e latrocínio), crimes contra a dignidade sexual (estupro) e crimes contra o patrimônio (roubo – outros, roubo de veículo e roubo de carga). São analisados, segundo esses critérios, os 139 municípios do estado com ao menos 50 mil habitantes.

“Devido à quarentena, houve uma profunda mudança na circulação e comportamento das pessoas que afetou o fenômeno criminal, tornando necessário um olhar detalhado e uma maior atenção dos gestores públicos para o período”, comenta Carolina Ricardo, diretora-executiva do Instituto Sou da Paz.

Entre os índices que sofreram alteração no estado no semestre estão os crimes patrimoniais, com queda de 31% dos roubos de veículos, por exemplo, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Por outro lado, os homicídios subiram 4,5% no estado no primeiro semestre de 2020. Os estupros no estado apresentaram queda de 14% durante o semestre. “Mas os números podem ser maiores, já que este é um crime sujeito à subnotificação”, alerta Carolina.

“O IECV é valioso por trazer um número que resume esse conjunto de crimes e por permitir a análise de como estes indicadores criminais variam em cada um dos municípios para os quais o IECV foi calculado. A partir dessa análise, cabe ao governo do estado de São Paulo e às autoridades dos municípios implementar medidas de segurança pública e de prevenção ao crime eficazes para diminuir a exposição à violência nas cidades paulistas”, conclui.

ARARAQUARA

De acordo com o levantamento de dados em 2014, os índices relacionados ao município de Araraquara sofreram uma variação acentuada nos últimos seis anos que é o período que serve de base para os comparativos. Por exemplo: em 2014 o Índice de Exposição a Crimes Violentos (IECV), de Araraquara era de 4,06; em 2020, é de 2,28. Em 2020, o índice de criminalidade em Matão é de 0,8.

OBSERVE OS NÚMEROS DE ARARAQUARA EM SEIS ANOS

Em relação ao ano de 2020 foram medidos os números dos primeiros seis meses.