Início Destaques

Araraquara registra maior saldo de contratações formais em sete meses

Número de demissões abaixo da média, contudo, sugere a ocorrência de subnotificação dos desligamentos pelas empresas

35
Vista de Araraquara do sexto andar da prefeitura. Foto: RCIA

Araraquara encerrou setembro com a abertura de 569 vagas formais de trabalho. Esse é o melhor resultado desde fevereiro de 2020, quando 601 postos de trabalho foram criados. O cenário positivo foi influenciado pelo aumento de 38% nas admissões e queda de 10% nas demissões, ambos na comparação mensal com agosto.

De acordo com o levantamento do Núcleo de Economia do Sincomercio Araraquara, todos os segmentos, com exceção da agropecuária, encerraram o mês com resultados positivos. Os destaques do período foram a indústria, com a criação de 347 postos, decorrentes de 851 admissões e 504 desligamentos; o comércio, com 564 admissões, 437 desligamentos e saldo de 127 vagas; serviços, cujo saldo de 66 postos decorreu de 1.111 admissões e 1.045 desligamentos; construção civil, com 320 admitidos, 267 desligados e saldo positivo de 53; e a agropecuária, com discreta movimentação de 14 admissões, 38 desligamento e saldo negativo de 24.

Admissões, desligamentos e saldo de movimentação do emprego formal em Araraquara – Agosto de 2020
Fonte: Novo Caged. Elaboração: Sincomercio Araraquara

O bom desempenho da indústria no mês de setembro resulta das sucessivas altas na utilização média da capacidade instalada, que apresentou o melhor resultado para o mês desde 2010, e melhora nas condições financeiras do empresariado. Com maior facilidade de acesso ao crédito, comparado ao pior período da pandemia, e aumento na produção, a percepção dos empresários se estabilizou em níveis otimistas, com elevação na intenção de investir.

Em Araraquara, por exemplo, a indústria de transformação representou 94% do estoque de trabalhadores ativos do setor. O destaque ficou concentrado na manutenção de máquinas e equipamentos, cuja variação mensal foi de 13%, seguido da fabricação de outros equipamentos para transporte, com elevação de 5,2%. Apesar do relevante avanço, a falta de insumos e a volatilidade cambial com intensa depreciação do real configuram-se como desafios a serem enfrentados.

Os bons resultados ocorridos em Araraquara também foram observados nos dados nacionais. O Brasil registrou o melhor resultado mensal na geração de empregos em 2020 e, ainda, o melhor resultado para meses de setembro de toda série histórica – iniciada em 1992, com saldo positivo em todos os setores da economia e nas cinco regiões do país. Os setores que puxaram o desempenho para cima foram os mesmos verificados no município: indústria de transformação, com abertura de 108.283 vagas, e os setores de serviços e comércio, com 80.481 e 69.239 novos postos de trabalho, respectivamente.

“O ritmo crescente na geração de empregos formais é celebrado pelo Ministério da Economia, que afirma ser a representação da volta em ‘V’ da economia brasileira. Contudo, a avaliação exclusiva do saldo de contratações formais pode não ser um indicador representativo da atual situação do mercado de trabalho brasileiro, causando dúvidas sobre se o Caged tem sido capaz de captar os efeitos provocados pela pandemia de Covid-19”, avalia João Delarissa, pesquisador do Sincomercio.

Para João, a queda expressiva do número de demissões abaixo dos níveis pré-pandemia levanta duas hipóteses: a primeira é a de que o programa de preservação do emprego implementado pelo governo federal está sendo capaz de conter as rescisões; e a segunda está relacionada às evidências de subnotificação de dispensas por parte das empresas que encerraram suas atividades e não reportaram as demissões. “Tal hipótese é corroborada tanto pela redução do número de estabelecimentos reportando movimentações de empregados a partir de abril quanto pelo crescimento expressivo dos pedidos de seguro-desemprego”, comenta.

Seguro-desemprego

A atualização dos dados sobre o seguro-desemprego em Araraquara revelou que 1.164 pedidos do auxílio foram registrados em setembro. O número representa um aumento em relação ao mês anterior (40%) e também na comparação interanual (34%). Em 2020, foram contabilizados 10.284 pedidos, valor 19% maior que o mesmo período de 2019, que registrou 8.655 requerimentos.

Após a disparada acentuada entre os meses de março e maio, o total de requerimentos vinha apresentando sucessivas quedas mensais e retornando aos mesmos níveis de 2019. Porém, os dados de setembro representaram o maior número absoluto de pedidos desde maio, quando foi observado o pico de solicitações. Esse movimento pode estar relacionado com a redução do auxílio emergencial, que entrou em vigor em setembro de 2020, e a aproximação do encerramento desse programa, em dezembro. Assim, as famílias que adiaram a solicitação do seguro passaram a dar entrada no pedido após a redução do auxílio.

As medidas de isolamento social também foram responsáveis pelo início do processo de informatização das solicitações. Desde março, após a suspensão do atendimento presencial, os requerimentos via web aumentaram significativamente. Em setembro de 2020, 958 (82,3%) requisições foram feitas online e 206 (17,7%) de forma presencial. No acumulado do ano, as solicitações via web totalizaram 6.597 (64,1%) e as presenciais, 3.687 (35,9%).

Requerimentos de seguro-desemprego em Araraquara – 2020
Fonte:
Novo Caged. Elaboração: Sincomercio Araraquara