Home Cidade

Araraquara se despede nesta segunda-feira do ex-vereador e professor Alzemiro Ianelli

Para uma grande parte da cidade que o conheceu e acompanhou seu belo trabalho como educador e político, a perda de Alzemiro Ianelli é profundamente triste. Vai se embora o companheiro que ajudou Araraquara a se desenvolver nos anos 70. O seu sepultamento vai se dar na sua terra natal, Jaú, no final da tarde.

644
Alzemiro Ianelli mostra a máquina fotográfica que o tio Savério recebeu como presente de Juan Domingos Peron, presidente da Argentina, durante combate da febre amarela naquele país

Araraquara perdeu nesta madrugada parte importante da sua história política e educacional: Alzemiro Ianelli, um jauense bairrista, que adotou a nossa cidade como sua terra natal, participando ativamente do processo de desenvolvimento do município nos anos 70, além de criar importante relacionamento com a população. Foi isso que lhe valeu ser eleito vereador em 1972, representando o professorado.

O filho de dona Luiza Brizzi e Alfredo Ianelli veio para Araraquara no começo dos anos 60 para dar aulas técnicas de mecânica na antiga Escola Industrial Profª Anna de Oliveira Ferraz, ao lado de mestres que criaram raízes no ensino profissionalizante. Seu envolvimento com a Educação lhe permitiu galgar postos importantes, pleiteando ao longo do tempo a transformação da escola em um colégio técnico.

Ianelli, quando vereador nos anos 70

Tamanha foi sua luta – contam os amigos – que acabou assumindo a direção da Industrial logo após a aposentadoria do diretor Edgard Arruda. A partir daí Ianelli se envolveu diretamente na vida afetiva e social da cidade, criando ao lado dos professores Lourenço Arone, Edmundo Vicentine, Mariano Campos e tantos outros, que perpetuaram o nome da escola como uma das mais ativas do Estado.

Carros alegóricos nos desfiles cívicos e aniversário da cidade, shows e bailes no salão de festas da escola, ajudavam na arrecadação de fundos para manutenção de obras e o fortalecimento da Associação de Pais e Mestres que ele criou com familiares dos alunos. Ianelli tinha um apego muito forte com a comunidade e uma aproximação com a história política da cidade, o levou a ser eleito vereador, apoiando o então prefeito Rubens Cruz.

Foi o 2° secretário da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Araraquara no período de 1973 a 1975 e membro das Comissões de Agricultura, Comércio e Indústria; Obras e Serviços Públicos; Finanças e Orçamento; Justiça, Legislação e Redação.

Ianelli com a esposa Lurdinha na entrega do título de Cidadão Araraquarense ao tio Savério Ianelli

Em 1973, foi Presidente da Comissão Especial de Vereadores (CE) que estudou, junto à direção da Ferrovia Paulista S/A (Fepasa), a transferência das máquinas e materiais das oficinas de Araraquara para Rio Claro. No mesmo ano foi designado para representar a Câmara Municipal de Araraquara no VIII Encontro Nacional de Vereadores realizado em Aracajú-SE, de 2 a 5 de agosto de 1973. Em 1974 participou da Comissão Especial que analisou o funcionamento do Serviço de Pronto Socorro Municipal.

Esse envolvimento conduziu Ianelli a ser presidente do Conselho Municipal de Turismo atendendo convite do prefeito Rubens Cruz; Ianelli optou pela formação de um triunvirato para administrar o Conselho e escolheu o jornalista Roberto Barbieri e o empresário Yussuf Samaha para fazerem parte do movimento. Araraquara, emergente na época passou a despontar como uma “cidade festeira”, com memoráveis eventos.

Alzemiro Ianelli com a esposa Lurdinha na festa de confraternização da ASPA em dezembro

Em 1981, o casamento com a bauruense Maria de Lourdes Lombardi mudou a rota do professor aposentado que passou a dedicar-se plenamente à família, afastando-se da política, mas ainda assim, tinha o objetivo de criar o Grupo da Melhor Idade juntamente com outros companheiros, um deles Aldo Comito. O grupo resistiu ao tempo e perdeu sua força com a chegada da pandemia. Paralelamente, vinha trabalhando como membro do Conselho Deliberativo da ASPA – Associação dos Servidores Públicos de Araraquara, que nesta segunda-feira (5) lamenta o falecimento do amigo-diretor.

Como atleta foi goleiro do time do Caiçara Clube de Jaú convivendo com os amigos nos fins de semana em animadas partidas amistosas pela região; torcedor do São Paulo, não teve tempo de ver o seu time vencer o Palmeiras na final da Supercopa neste domingo e ser campeão do torneio.

Aspa
O presidente da ASPA, Adilson Custódio com o casal Lurdinha-Alzemiro Ianelli, o repórter Tadeu Alves, o jornalista Ivan Roberto Peroni, a filha Lara e a colega Maria Laura

A tristeza se abate sobre aqueles que aprenderam a admirá-lo pela sua vontade de ver Araraquara, como uma cidade plenamente justa. O velório do professor Alzemiro Ianelli vai se dar em Jaú, no Memorial Luto Paulista e o sepultamento está previsto para 16h no Cemitério Municipal da cidade.

Os sentimentos de toda comunidade araraquarense reconhecendo nele o brilhante serviço prestado à nossa cidade.