Início Cidade

Assobio noturno amedronta população no Santa Angelina

Moradores ficam assustados com som que ecoa no meio da madrugada há alguns dias

1340
Urutau tem tirado o sono de moradores do Santa Angelina

Assobios que se repetem várias vezes na madrugada há alguns dias vem acordando e assustando moradores do bairro Santa Angelina, na região próxima à igreja de Santa Ângela.

A podóloga Vanessa Francisco disse que acordou no meio da noite e correu fechar as janelas da casa, amedrontada com o som, semelhante a uma pessoa assobiando.

“Meus cachorros acordam e começam a latir. Eu fico aflita. Há mais de uma semana, quase todos os dias, ouço esse barulho, normalmente entre 3 e 4h da manhã”, conta.

“Minha amiga da Umbanda disse que é o Malandro avisando alguma coisa”, disse uma moradora da Rua Pedro Martini que não quis se identificar.

Apesar do barulho causar arrepios em muitos moradores, alguns chegam até a falar em “alma penada”, o mais provável é que ele seja emitido por uma ave chamada urutau.

Apesar de não ser uma espécie acostumada ao convívio urbano, ela vem sendo encontrada nas cidades com certa frequência.

Trata-se de uma ave de hábitos noturnos, cuja alimentação é constituída basicamente de insetos que apanha em pleno voo, porém pode comer outros animais de pequeno porte, como morcegos, lagartos e pequenos pássaros.

O urutau utiliza bem sua plumagem para se camuflar. Normalmente se passa por um pedaço de madeira ou um galho de árvore. Costuma ficar estático, não se assustando facilmente.

Com cerca de 37 cm fora a cauda, o urutau é tido como nobre pelos moradores rurais por simbolizar força e pela forma como se protege dos predadores.

Por esse seu canto, ela está relacionada a várias lendas. Uma delas diz que o pássaro seria uma mulher que perdera seu amor. Outros dizem que o canto da ave é um presságio ou aviso de morte de algum familiar.