Home Destaques

Daae começa a treinar equipes para programa de uso racional da água

Pura Social busca incentivar a mudança de conduta e cultura de consumo da água

90
A autarquia deu início ao treinamento das equipes

O Daae, por meio do Programa Municipal de Uso Racional da Água, baseado na conservação dos recursos hídricos, busca adotar uma política municipal de incentivo ao uso racional, com ações tecnológicas e mudanças culturais de uso e consumo. Nesse sentido, surgiu o ‘Programa Social de Uso Racional da Água’ (Pura Social), inspirado no bem-sucedido “Programa de Uso Racional da Água (PURA)”, da Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp).

O Pura Social procura incentivar a mudança de conduta e cultura de consumo da água, através do conhecimento e reconhecimento de seu valor econômico e ambiental, seu uso racional e sustentável, além de uma possível redução de seu consumo.

Em 2021, o projeto foi aprovado pelo Comitê da Bacia Hidrográfica dos Rios Tietê-Jacaré (CBH-TJ), sendo contemplado com o valor de R$ 249.955,13, dos quais R$ 147.823,69 são recursos provenientes do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro), destinados à compra de materiais hidráulicos e um veículo, e R$ 102.131,44 são de contrapartida da autarquia para mão de obra e aquisição de outros materiais, inclusive de educação ambiental.

Através da substituição de até mil torneiras convencionais por torneiras temporizadas economizadoras de água em lavatórios sanitários das residências dos contemplados, o Daae busca criar vínculo social e um canal de comunicação mais intimista com os usuários, que também se dará por meio ações de educação ambiental direcionadas ao beneficiado e sua família, orientações de práticas rotineiras para detecção e reparo de vazamentos internos, mudanças e dicas de hábitos de consumo.

O programa é destinado aos usuários de baixa renda, em situação de vulnerabilidade social e inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico), seguindo os critérios das Leis Municipais N.º 6.082/2004 e 10.409/2022. O processo de seleção é realizado pelo Serviço Social da autarquia, durante os atendimentos de rotina para uso do Fundo Social e Parcelamento Social.

A autarquia deu início ao treinamento das equipes e também às ações piloto de substituição das torneiras nas residências de cinco beneficiados, dos quase 250 usuários já cadastrados para o projeto.