Início Cidade

Festa funk com mais de 300 pessoas tirou o sossego da Rota 81 neste domingo

A Guarda Municipal foi acionada, mas informou ao reclamante que não tinha efetivo suficiente para atender um chamado dessa proporção. A Policia Militar foi chamada e esteve no local

1378
Principal via de acesso à Rota 81

Na noite desde domingo (21), cerca de 300 pessoas se reuniram em uma chácara na Rota 81, na Rua Mario Augusto Mascia, fechando inclusive a rua.

Um dos vizinhos que prefere não se identificar, ligou para a Guarda Civil Municipal para denunciar a aglomeração e o fechamento da rua, pedindo que guardas fossem até o local, pois o barulho era muito grande e que para entrar ou sair do bairro era necessário desviar por outro local.

De acordo com o denunciante, a Guarda Municipal disse que não dispunha de efetivo suficiente para ir até o local, pois no momento contava apenas com dois carros e quatro agentes de segurança, e pediu para o vizinho entrasse em contato com a Policia Militar.

Em contato com a PM o denunciante disse que, policiais foram até o local, onde, após a chegada o barulho terminou, cessaram os rojões e aceleramento de motos e muitos jovens saíram da chácara, todos sem máscaras.

Após a saída da PM os jovens voltaram a se aglomerar nas calçadas, sem máscaras e fazendo uso de bebidas alcoólicas e entorpecentes, onde a festa seguiu até cerca de meia noite. A vizinhança entrou em contato com a GCM novamente, para que fossem dispersar as pessoas que continuavam nas calçadas, mas a Guarda não apareceu.

Ainda de acordo com os vizinhos, é comum festas neste local, não é a primeira vez que a Policia é chamada. “O que não da para entender é o fato de que pedem para que denunciemos aglomerações e festas para a GCM, mas quando o fazemos, não somos atendidos por falta de efetivo, nem mesmo enviaram uma viatura do trânsito para desbloquear a rua. Para que serve então as denuncias?”, pergunta o vizinho revoltado com o atendimento que recebeu da Guarda.

“Todos os dias vemos a secretária de Saúde Eliana Honain dizer em seus vídeos, que é para ligar para a Guarda Municipal em casos de aglomeração, alguém precisa informá-la que as coisas não funcionam assim”, ressaltou o vizinho.

FALA PREFEITURA

De acordo com a prefeitura, órgãos responsáveis pela fiscalização do decreto municipal de calamidade pública do município intensificaram ações neste último fim de semana para evitar aglomerações e fiscalizar o uso de máscaras, que é obrigatório. A força-tarefa de fiscalização da Prefeitura envolve equipes da Guarda Civil Municipal, fiscais da Vigilância Sanitária e equipes do Procon, com apoio da Polícia Militar.

Foram realizadas, no fim de semana, 22 ações. Destas, foram registradas 14 ações com orientação verbal em áreas de lazer, bares e campo de futebol.

Além disso, diante da constatação de descumprimento das regras e protocolos sanitários estipuladas no decreto municipal, foram registrados Boletins de Ocorrência nas seguintes localidades: Clube de Tênis (1), áreas de lazer (2), chácaras (2), bares (2) e distribuidora de bebidas (1).

A força tarefa registra Boletim de Ocorrência quando constatada irregularidade e, em seguida, o caso segue para o Setor de Posturas da Prefeitura, onde o proprietário é identificado e multado.

Para este tipo de ocorrência mencionada à reclamação, a GCM precisa do apoio da Polícia Militar. As pessoas podem continuar denunciando nos telefones da Guarda Civil Municipal (153) e também da PM (190).

Questionamos a prefeitura sobre o número do efetivo da GCM e se a entidade estaria preparada para atender esse tipo de situação, mas não houve resposta.