Início Destaques

Homem que matou ex-namorada vai cumprir pena de 14 anos na Penitenciária de Araraquara

Seu julgamento aconteceu nesta terça-feira. A mulher de 43 anos foi morta com golpes de faca.

139
Ivonilda Silva Santos, 43 anos, foi morta com golpes de faca

Foi condenado a 14 anos de prisão em regime fechado o homem que matou a ex-namorada no dia 17 de maio, na rua Rio Amazonas, no bairro Jockey Clube, em São Carlos. A vítima, Ivonilda Silva Santos, 43 anos, foi morta com golpes de faca.

O tribunal do júri aconteceu nesta terça-feira (23). Moisés Jesus dos Santos teve como defensores os advogados Rodney Henrique Bendassolli, Paulo Valili Neto e Cláudio Diógenes Luiz. A acusação ficou por conta do promotor público Marcelo Buffolin Mizzuno.

Ao final do julgamento, o juiz Antônio Benedito Morello, proferiu a sentença, baseando-se na decisão dos sete jurados que acataram a tese da acusação sobre o crime de feminicídio.  Por volta das 22h Moisés deixou o Fórum Criminal de São Carlos e foi novamente levado até o presídio em Araraquara, onde irá cumprir o restante da pena.

Antes de matar Ivonilda, Moisés esteve preso na Lei Maria da Penha e ela possuía uma medida protetiva contra ele.

O feminicídio foi esclarecido em poucos dias pela equipe da DIG. O assassino foi preso pelos policiais escondido dentro de um hotel, no Centro de São Carlos, quando se preparava para fugir para o estado da Bahia.

O CRIME

Moisés Jesus dos Santos, o assassino

De acordo com o boletim de ocorrência registrado no Plantão Policial, Ivonilda estava na casa do namorado, quando foi surpreendida pelo ex, que pulou o muro do vizinho e passou a desferir as facadas.

O namorado tentou ajudar a mulher, mas evitou entrar em luta corporal, já que o autor estava armado com a faca. Por isso ele passou a gritar por socorro, pedindo ajuda ao irmão que mora no andar superior do sobrado.

Após o assassino esfaquear a mulher, também tentou atacar o namorado. Em seguida ele fugiu pulando o muro vizinho, mas deixou para trás um celular.

Uma testemunha chegou a ver Moises de Jesus Souza fugindo pelas ruas do bairro, mas não imaginou que ele havia acabado de praticar o crime.

O Samu foi chamado e a Unidade de Suporte Avançado (USA) compareceu no local. O médico Fabrizio Albertini encontrou a mulher já sem vida, com quatro perfurações, sendo três no pescoço e um nas costas, o que indica que ela foi atacada por trás. (Informações SCA)