Início Destaques

Não reeleitos, vereadores fazem pré-despedidas na sessão da Câmara

Muitos agradecimentos, parlamentares desejaram sucesso aos colegas que se reelegeram e aos novos vereadores que chegam em janeiro de 2021

570

Os vereadores que não tiveram êxito em suas reeleições fizeram uma espécie de despedida e agradecimentos aos eleitores na sessão da Câmara desta terça-feira (17).

Toninho do Mel (PT)

O vereador disse estar feliz por estar na Casa nesses quatro anos cumprindo sua meta. “Do mesmo jeito que entrei aqui com a porta aberta, saio também com a porta aberta, não tem problema, nosso mandato até primeiro de janeiro está aqui, e não vai parar por aí, pois sempre estarei ao lado do povo, sempre trabalhando nos bairros atuando com a população, estou feliz por estar vereador, com esta oportunidade que os eleitores me deram, a vida continua”, disse Toninho.

 Como é de praxe, agradeceu ao prefeito Edinho de Araraquara e disse que tudo que viveu na Câmara foi um grande aprendizado.

 

Juliana Damus (Progressistas)

Depois de duas décadas a vereadora Juliana Damus deixa a Casa de Leis e diz ser grata por ter se dedicado a população de Araraquara tão intensamente. “Fui eleita com 29 anos e fui a mulher mais jovem a ocupar uma cadeira neste Câmara, obtive 1.254 votos e pude dar sequencia ao legado do meu querido e saudoso pai Elias Damus, pessoa honesta, integra e de reputação ilibada que muito contribuiu para esta cidade. O reconhecimento do meu trabalho sempre me fez estar entre os parlamentares com mais votos. Como mulher, com maior tempo de mandatos já conquistados em um cargo eletivo já conquistado em nossa cidade, almejamos e conseguimos, melhor qualidade de vida a toda a população, seja no âmbito da saúde, meio ambiente, segurança, educação, cultura, causa animal, além de zeladoria”.

Ela afirma ainda que cobrou diuturnamente o poder Executivo, sem esmorecer nenhum minuto e que a Câmara Municipal foi sua segunda casa e que sempre pautou seus mandatos com lisura e transparência, mas é natural que a população queira mudanças. “Encerro este ciclo de cabeça erguida e com a consciência absolutamente tranqüila da forma mais serena possível sem demagogias, deixo um legado para esta cidade, pelos inúmeros benefícios trazidos”, finalizou Juliana.

 

Edio Lopes (PT)

O vereador disse que vivemos em uma democracia e muitas pessoas se usam disso principalmente as redes sócias para dizer inverdades e espalhar fake news e isso não agrega. “Fiz uma campanha limpa sem acusar, sem atacar, uma campanha de propostas. A eleição acabou, agora o importante é ver nossa cidade crescer, desenvolver. Saio desta casa depois de três mandatos onde aprendi muito e tenho certeza que dentro desta Casa ou lá fora eu não construí inimigos, as vezes adversários políticos, no debate na discussão, sem ódio ou rancor e muito franco com as pessoas, e saio com o dever cumprido. Mesmo sem mandato, jamais vou deixar de lutar pela nossa cidade e pelas pessoas, acredito na política como instrumento de transformação”. Finalizou Edio

 

Jeferson Yashuda (PSDB)

O vereador agradeceu seus 981 votos e relatou que com a mudança na lei eleitoral, ele ficou fora da Câmara, estando na suplência.

 

 

José Carlos Porsani (PSDB)

O vereador deixa a Casa após 28 anos de vida pública, sendo que 12 deles foram na Secretária de Assistência Social. “Saio de cabeça erguida, pela porta da frente e com o dever cumprido. Não é fácil ficar nesta Casa legislando, muitas vezes votando contrário ao prefeito. Meus netos chegaram à minha casa na segunda-feira (16) e disseram, vô você perdeu e nós ganhamos, pois a partir de agora o senhor vai ficar mais com a gente. Retorno agora para a Sabsa, tenho um serviço para terminar”, disse Porsani. O parlamentar agradeceu a baixa votação que recebeu.

 

Tenente Santana (MDB)

Agradeceu seus 836 votos recebidos e disse que há vereadores que irão assumir com uma votação muito menor. “Uma eleição atípica durante uma pandemia, sem reuniões, comício, sem aperto de mãos, sem visitas, totalmente diferente do que estávamos acostumados, onde tudo foi feito através de whatsApp e por isso foi difícil encarar esta nova maneira de fazer campanha, e estarei em QAP e QRV até o dia 31 de dezembro como presidente desta Casa”, finalizou Santana.

 

Elias Chediek (MDB)

O vereador disse que não era uma despedida, pois ainda tinha pela frente mais três sessões. Agradeceu a cidade pelos seus 816 votos e também a todos que acreditaram em seu trabalho, que ao longo desses 20 anos colaboraram em prol da comunidade. “Mandato exercido com honestidade, seriedade e compromisso e como cidadão continuarei a participar ativamente das discussões e propostas de soluções de problemas para nossa querida Araraquara. E que Deus abençoe a todos.

Disse ainda que independente de estar na Câmara ou não vai estar colaborando “Há 20 anos estamos tratando do projeto Parque dos Trilhos e pretendemos continuar tratando com a prefeitura, universidades e profissionais que estiverem interessados em tocar o projeto, independente do partido”, finalizou.

 

Roger Mendes (Progressistas)

O parlamentar disse que não era uma fala de despedida, pois ainda estava vereador e que  até o término de seu mandato iria trabalhar com a mesma determinação e seriedade que teve ao longo do mandato, agradeceu aos eleitores que derem a ele votos de confiança. “Todos podem se considerar vencedores por aceitar entrar em um pleito eleitoral em um momento tão difícil que estamos vivendo em função da pandemia e um momento difícil da democracia, eu particularmente estou em paz e vou continuar trabalhando, finalizou Roger.

 

Delegado Elton Negrini (PRTB)

Deixa a Casa após seu primeiro mandato, agradecendo as pessoas que confiaram a ele o mandato, onde afirmou ter se dedicado com prazer, parcimônia pelo bem comum. “Mesmo não tendo sido eleito, como cidadão comum posso cobrar, desejo que o Executivo faça um bom trabalho, não igual a esses três anos, onde ele deixou uma cidade solitária, endividada, sem posto de saúde, sem médicos, sem vagas, ruas esburacadas, onde prendeu mulher na praça, cidade envergonhada a nível nacional e noticias que comprou respirador superfaturado, prefeito investigado quando foi ministro. Apesar de todos os problemas que temos, que faça um bom mandato, pois as pessoas que moram aqui merecem”, disse Negrini.

Outros vereadores não reeleitos não fizeram uso da tribuna para o Pequeno Expediente.