Início Destaques

Polícia Florestal autua sitiante em mais de R$ 13 mil, por criar gado em área proibida

Homem tinha 10 cabeças de gado em área de preservação, degradando quase dois hectares

74
Florestal diz que dois hectares de mata foram degradados

Nesta terça-feira (23), equipe da Polícia Militar Ambiental de Araraquara, em patrulhamento preventivo, constatou um fragmento florestal bosqueado devido o pastoreio de gado em uma propriedade no município de Ribeirão Bonito.

No local, contam os militares, “constatamos a degradação em 1,95 hectares em vegetação nativa em estágio médio de regeneração, mediante a pastagem de 10 cabeças de gado bovino.

Em contato com o proprietário, ele alegou que sempre houve gado naquele local e que desconhecia a proibição do acesso dos animais na área protegida.

Diante dos fatos elaboramos em desfavor do proprietário, o Auto de Infração Ambiental, por danificar 1,95 hectares de vegetação nativa em estágio médio, mediante bosqueamento em objeto de especial preservação, com multa simples no valor de R$ 13.650,00, incorrendo no artigo 49 da Resolução SIMA nº 05/21, concomitantemente a apreensão e depósito para o infrator de 10 cabeças de gado, bem como o embargo da área objeto da autuação.

Penalmente incorreu artigo 50 da Lei Federal nº 9605/98.