Início Cidade

Prêmio Dra. Rita de Cássia Ferreira homenageia mulheres negras de destaque

Solenidade foi realizada na Biblioteca Municipal ‘Mário de Andrade’, organizada pela Prefeitura Municipal

393
Lúcia Albino recebe Prêmio Doutora Rita de Cássia

Dez mulheres negras de Araraquara que se destacam em suas atividades profissionais e sociais receberam o 4º Prêmio Dra. Rita de Cássia Ferreira em solenidade na Biblioteca Municipal “Mário de Andrade”, na noite de quinta-feira (25).

O evento é realizado pela Prefeitura, por meio das coordenadorias de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, de Políticas Públicas para as Mulheres e de Direitos Humanos, além do Comcedir (Conselho Municipal de Combate à Discriminação e ao Racismo).

A atividade também integra as comemorações do Dia Internacional da Mulher Negra, Latinoamericana e Caribenha e do Dia Nacional de Tereza de Benguela, ambos festejados no dia 25 de julho.

Foram homenageadas as seguintes mulheres: Elenice Aparecida Carvalho, Flávia Maria Gonçalves de Santana, Geracina Antônio Ribeiro, Ivani Cristina Barbosa Carneiro, Janaína Cristina Gomes, Lúcia Albino, Maria Cristina Theodoro, Maria Rodrigues Costa, Muriane Sirlene Silva de Assis e Regina Lourdes da Silva Oliveira.

“É uma alegria muito grande para todos nós estarmos aqui neste evento que coloca vocês em evidência. Nós temos uma estrutura social pautada no racismo e na desigualdade. As mulheres negras são as mais vítimas de violência. Precisamos criar uma cultura de celebração do dia 25 de julho e continuar combatendo o racismo, o machismo, o preconceito”, afirmou Amanda Vizoná, secretária de Planejamento e Participação Popular, que representou o prefeito Edinho.

As homenageadas na tradicional festa

O coordenador de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiz Fernando Costa de Andrade, agradeceu a todos que trabalharam na organização do evento e ressaltou que “as mulheres negras têm protagonismo nesta noite”.

Para a presidente do Comcedir, Rita de Cássia Ferreira, o prêmio é um dia de mostrar a força da mulher negra, mas também é um dia de luta. “Nós, cotidianamente, sofremos repressão da sociedade. Hoje é nosso dia de falar basta. É dia de celebrar, mas de reivindicar melhores condições para as mulheres negras. Obrigado por estarem aqui”, disse Rita.

Representando a Câmara Municipal, a vereadora Thainara Faria (PT) afirmou que a Prefeitura e o Comcedir reconhecem o papel de todas as homenageadas na sociedade. “Se todos nos movimentamos, todo o resultado se dá pelos nossos movimentos. Nós continuamos na luta e na resistência. A sociedade precisa de mudanças, e a revolução vai ser pelas mãos das mulheres negras”, opinou.

Ainda estiveram presentes no evento as secretárias Clélia Mara dos Santos (Educação) e Juliana Agatte (Gestão e Finanças), além de coordenadores e assessores municipais, representantes do Comcedir e a presidente da Comissão de Combate à Discriminação Racial da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Araraquara, Nayara Costa.

RITA DE CÁSSIA

A Dra. Rita de Cássia Ferreira nasceu em Marília, em maio de 1965, mas foi em Araraquara que passou grande parte da vida, advogando e militando pelos direitos da mulher negra. Formou-se advogada em 1991, com carreira pautada pela defesa das minorias.

Rita de Cássia presidiu a Comissão da Igualdade Racial da OAB Araraquara, foi voluntária do SOS Racismo do Centro de Referência Afro, e integrante do Comcedir. Ela morreu em junho de 2016, deixando um legado de combate ao racismo e à discriminação religiosa.