Home Destaques

PSDB de Araraquara reúne lideranças para discutir a importância da democracia na atualidade

Tucanos lançaram o Movimento “Amo Araraquara”, tema estampado na camiseta usada pelos participantes do encontro político

1
Mulheres do PSDB envolvidas no movimento com a camiseta Amo Araraquara

No plenário da Câmara Municipal na manhã deste sábado (18), o PSDB de Araraquara reuniu lideranças políticas estaduais, regionais e municipais, filiados e pré-candidatos da Federação PSDB/Cidadania no encontro “A democracia em risco: o papel da Social Democracia”. Na reunião, o PSDB lançou o Movimento “Amo Araraquara”, tema estampado na camiseta usada pelos presentes.

A mesa principal foi formada por lideranças históricas do PSDB, como a advogada ex-deputada, ex-secretária estadual de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Célia Leão; o ex-prefeito e ex-deputado Roberto Massafera; o ex-deputado e ex-secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, a presidente do PSDB de Araraquara e presidente estadual do PSDB-Mulher, Edna Martins, o presidente estadual da Juventude do PSDB, Luiz Oliveira; e os convidados Prof. Dr. da Unesp de Araraquara, José dos Reis Santos Filho; e o ex-deputado, ex-prefeito de Araraquara e atual presidente da Associação Paulista de Municípios (APM), Marcelo Barbieri (MDB). 

Edna Martins agradeceu a presença de todos e declarou que a defesa da democracia, da Constituição, da justiça social, da participação popular e da gestão pública de qualidade fazem parte da história do PSDB desde a sua fundação. “Temos compromisso com a democracia, a garantia de direitos, a igualdade e a liberdade. O PSDB sabe qual sociedade queremos e defendemos um projeto para o futuro de Araraquara”.

Para Vinholi, o encontro mostra a pujança do PSDB em Araraquara e na região. “Um partido que tem uma história brilhante em defesa da democracia e com exemplo de gestões com austeridade e responsabilidade. Estamos revigorando nosso partido com oportunidades para novas lideranças”, disse Vinholi. 

O professor Reis fez um retrospecto histórico, lembrando que até 1965 o Brasil teve apenas 4 anos de efetiva democracia e depois um período de ditadura. “Tivemos um movimento reivindicando eleições diretas e uma constituinte com demanda fortíssima por direitos e cidadania. A Constituição de 1988 é um belo elenco de cláusulas de direitos e cidadania. De 1988 para cá tivemos dois presidentes depostos e mais recentemente uma tentativa de conquista do poder através da violência. O Brasil não tem um sentimento forte a favor da democracia, não temos uma tradição que caminhe na direção do Estado Democrático de Direito”, analisou.

Estudioso do tema, Reis afirmou que “os alicerces da democracia e o perfil da Constituição de 88 estão sendo abalados cotidianamente. O arcabouço jurídico do Estado e suas consequências estão modificando para pior. De 88 para cá foram mais de 100 emendas à Constituição, em muitos casos regressivos em relação aos direitos e à cidadania. É muito importante a prática dos partidos em defesa das cláusulas pétreas da Constituição, a exemplo do que está preconizado no Estatuto do PSDB”.

Em seu pronunciamento, Barbieri disse ser uma honra estar ao lado do PSDB, relembrando lutas históricas conjuntas em defesa da democracia e de avanços em políticas públicas e na garantia de direitos. “Em Araraquara hoje está em risco a democracia e defendo do MDB e o PSDB atuem juntos no campo democrático e em defesa da democracia”, declarou.

Célia Leão, uma das fundadoras do PSDB, contou que ao chegar à cidade seu assessor comentou que Araraquara ficou admirado com a grandeza de Araraquara. “Para continuar uma cidade grande, é preciso ser uma cidade livre. Liberdade é sinônimo de democracia”, comentou.