Início Destaques

Descubra se uma nota é falsa e evite cair no golpe que faz vítimas em Araraquara

Duas jovens que vendiam seus pertences na internet foram vítimas de estelionatários que passaram notas falsas de R$ 100 nesta segunda-feira (17)

182
Sabendo identificar uma nota falsa, você evita cair em golpes

Nesta segunda-feira (17), em Araraquara, duas jovens que vendiam seus pertences na internet foram vítimas de estelionatários que passaram notas falsas de R$ 100. Esse crime é mais comum do que se possa imaginar e faz vítimas diariamente em todo o Brasil. Como se vê, a falsificação de dinheiro é um problema que afeta a todos nós. Mas como identificar se uma nota é verdadeira ou falsa?

Antes de apresentar como identificar uma nota falsa, é preciso explicar que hoje duas famílias de notas estão em circulação no Brasil: a Primeira Família do Real, sendo as primeiras cédulas foram lançadas em 1994 e valem até hoje, mas estão sendo gradualmente substituídas; e a Segunda Família do Real, quando houve a mudança do design das notas, que começou em 2010, e mais recentemente teve a inclusão da nota de R$ 200.

Como ambas são válidas, vamos mostrar como saber se uma nota de dinheiro é falsa nas duas famílias, começando pela Segunda Família do Real, pois mais notas estão em circulação. As informações apresentadas têm como base orientações do Banco Central. Confira!

Segunda Família do Real: como descobrir se uma nota é falsa em 6 passos

1. Observe contra a luz a marca d’água, o quebra-cabeça e o fio de segurança

Para identificar uma nota falsa, coloque ela contra a luz e veja se a figura do animal da cédula aparece em tons que variam do claro ao mais escuro.

Ainda contra a luz, você poderá observar que algumas partes do desenho da parte de trás da nota complementam os que estão na frente e formam o número do valor dela.

Mais um item a ser observado com a nota contra a luz é o fio de segurança presente nas notas de R$ 10, R$ 20, R$ 50 e R$ 100. No centro da cédula ficará visível um fio escuro e nele estará escrito o valor da nota junto com a palavra “REAIS”, como “50 REAIS”.

2. Passe o dedo pela nota e sinta o alto-relevo

É possível sentir o relevo em algumas partes específicas da nota, como onde está escrito “REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL” e nas laterais dos números do valor (nas notas de R$ 10 e R$ 20) que ficam no canto inferior esquerdo.

Nas notas de R$ 20, R$ 50 e R$ 100, é possível sentir o alto-relevo no verso da nota onde está escrito “BANCO CENTRAL DO BRASIL”, no animal da cédula e também no número do valor.

3. Encontre o número escondido

Outra forma para saber se uma nota de dinheiro é falsa é ir para um local bastante iluminado, posicioná-la na horizontal na altura dos seus olhos e procurar pelo valor que irá aparecer nas áreas abaixo:

4. Veja os números mudarem de cor nas notas de R$ 10 e R$ 20

Ao movimentar as cédulas, os números devem mudar do azul para o verde como se uma faixa brilhante rolasse pelos números.

5. Observe a faixa holográfica nas notas de R$ 50 e R$ 100

Movimente a cédula e veja nessa área se o valor da nota e a palavra “REAIS” se alternam. Além disso, a figura do animal deve ficar com cor e na folha da nota de R$ 50 deverão aparecer cores em movimento, assim como na nota de R$ 100.

6. Tem luz ultravioleta? Veja os elementos fluorescentes

Usando luz ultravioleta é possível encontrar o número do valor da nota na parte da frente, assim como a numeração de série do verso (que é vermelha) ficará amarela e alguns “fios” aparecerão na nota na cor lilás.

 

Primeira Família do Real: como identificar uma nota falsa

1. Veja contra a luz a marca d’água e o registro coincidente

Ao colocar a cédula contra a luz, é possível visualizar alguns elementos, dependendo do valor da nota. Nas de R$ 2 aparece uma tartaruga e o número 2, nas de R$ 5 e R$ 10 é possível ver a Bandeira Nacional, na de R$ 20 o mico-leão-dourado e o número 20 e, por fim, nas de R$ 50 e R$ 100, a efígie da República.

Também é possível ver o desenho completo das Armas Nacionais, pois as partes impressas no verso se encaixam com as presentes na parte da frente da cédula.

2. Encontre a imagem latente

Deite a nota com o canto esquerdo voltado para você e veja que as letras “BC” aparecerão. Nas notas de R$ 2 e R$ 20, a nota deve ficar posicionada na horizontal.

3. Sinta o alto-relevo e a textura das cédulas

Para identificar notas falsas da Primeira Família do Real também é preciso sentir as cédulas nas mãos.

Na parte da frente, ao passar o dedo sobre áreas como onde está escrito “BANCO”, nos números dos valores das notas e na testa da efígie, é possível sentir o alto-relevo.

No verso, o detalhe do animal também tem um relevo diferente, assim como a região entre o numeral e o valor da nota escrito por extenso.

Além disso, o Banco Central também recomenda sentir com os dedos se o papel é mais áspero que o papel comum. E mais: se possível, compare os itens de segurança da nota que você recebeu com outra que já você já tem.

 

 

4. Veja a faixa holográfica nas notas de R$ 20

Ao movimentar apenas as cédulas de R$ 20 é possível identificar na faixa brilhante as figuras do mico-leão-dourado e o número 20 em três tamanhos diferentes.

 

O que fazer com uma nota falsa?

A falsificação de dinheiro realmente é um problema que pode dar muito prejuízo para inúmeras pessoas. Por isso o importante é sempre estar atento para não se tornar mais uma vítima.

A recomendação do Banco Central é que, caso você suspeite que uma nota é falsa, você não a receba nem a passe adiante pois isso é crime, e enfatiza que as notas falsas não são trocadas pelo BC.

Porém, sabemos que nem sempre é fácil perceber todos esses detalhes, então, caso você esteja com alguma (ou algumas) notas falsas, o ideal, de acordo com o Banco Central, é encaminhá-las para exame na rede bancária e solicitar o recibo de retenção.

Infelizmente, caso seja comprovado que a nota é falsa, não haverá reembolso, mas, se ela for verdadeira, você será ressarcido pelo banco.

Há também a possibilidade de você ter recebido a nota de um caixa eletrônico ou terminal de autoatendimento. Nessa situação, você deve procurar qualquer agência daquele banco, apresentar a cédula e solicitar a substituição. De acordo com o Banco Central, os bancos são obrigados a fazer a troca imediatamente.

Além disso, não é necessário ter o extrato da conta e do saque para fazer isso, pois os bancos têm todos os registros dos saques efetuados e conseguem rastrear a nota suspeita. Também não é preciso fazer boletim de ocorrência, basta procurar o banco para resolver a situação.