Início Cidade

Sepultado neste sábado em Araraquara o empresário Robert Karam

Proprietário do antigo Bar Kasais, interior da Galeria Tucci e personagem da história dos Preocupados – escuderia criada nos anos 70 por um – então grupo de jovens, Karam fazia questão de preservar os traços de libanês e ter envolvimento muito forte nos costumes da cidade.

5275
Robert Karam, deixa enorme vazio entre aqueles que aprenderam a admirá-lo

O falecimento de Robert Karam, empresário que participou por muitos anos do setor de gastronomia em Araraquara, sendo proprietário do antigo Bar Kasais, trouxe profunda tristeza entre aqueles que admiraram seu belo trabalho, pela criatividade e forma inovadora de atuar. Por muitos anos a casa – situada na Galeria Tucci, na Rua São Bento – foi um dos mais importantes pontos de encontros da sociedade local.

Karam, como era conhecido, sempre comentou que – durante o período em que esteve a frente do Bar Kasais buscou preservar o perfil do estabelecimento, servindo comida árabe, pelo fato da cidade ter um bom índice de imigrantes e descendentes. Ele era libanês, recorda Italo Fucci, um dos seus amigos, em mensagem de sentimentos publicada nas redes sociais.

Momento familiar de Karam

Outro amigo, Paulo Schwartzmann escreveu: “Muito triste com o falecimento do querido amigo Robert Karam. Vai fazer muita falta. Vá com Deus encontrar nossos amigos dos Preocupados . Com certeza o céu estará em festa para recebê-lo”. Wilson Mirandinha Albino, fez questão de dizer: “Adeus amigo Karam, sentimentos a família, perdemos mais um torcedor do Timão. Que Deus o proteja e a sua família. Até breve amigo!”.

Robert e Cidinho (faleceu recentemente), amigos inseparáveis, criadores dos Preocupados em entrevista ao RCIA três anos atrás

A criação dos Preocupados, uma escuderia transformada em time de futebol e futsal que chegou a participar até mesmo de importantes competições no Estado de São Paulo, sempre foi momento histórico nas lembranças de Karam, um dos fundadores. Do grupo participaram os amigos João Guaraná, Cidinho, Luzia e tantos outros que juntavam nos fins de tarde num bar localizado na Rua Padre Duarte, entre avenidas José Bonifácio e Feijó. Naqueles tempos, anos 70, Araraquara parecia acontecer ali tamanho era o envolvimento dos jovens.

As netas, uma paixão incontida

Da filha Camila, formada em medicina, Karam recebeu uma linda mensagem de carinho e afeto: “Pai, você lutou bravamente por 21 dias. Eu estive lá, de mãos dadas com você durante todo o tempo. Eu fui filha, mas não pude ser médica , eu tentei paizinho! Pq não insisti mais? Pq???? Eu te pedi para não nos deixar. Eu te disse o quanto nós precisamos de você e te amamos. Você foi o melhor avô que as meninas poderiam ter tido, desde o momento em que nasceram, você as amou e se dedicou. E elas, ahhhh como te amaram! Hoje choram a sua partida. Hoje me dão forças. Não sei pq vc se foi… quanta saudades eu senti”.

Também o médico Raphael Cardoso Jorge que foi genro de Karam e pai de Isabela, uma das filhas, disse ao RCIA que reconhece a dedicação do então sogro pela neta: “Ele me ajudou muito a cuidar da minha filha, por quem sempre teve todo carinho e dedicação; a ele serei eternamente grato. Quando eu estava de plantão, ia buscá-la na escola”, disse. Outra lembrança de Raphael era o quibe que Karam fazia tão bem, completou.

O falecimento de Robert Karam se deu por conta de complicações renais, permanecendo internado durante três semanas.

Dois tempos na vida de Robert Karam: Escuderia Os Preocupados e recentemente

Casado com Luzia Aparecida Fragalá Karam, Robert tinha também o filho Júnior, formando ao lado das netas uma história de amor e princípios éticos que lhe deram durante o tempo em que aqui esteve a certeza de ser uma pessoa extremamente querida e respeitada. Siga em paz, amigo.