Início Cultura e Lazer

Terceiro curso de artesanato do Patrimônio Histórico utilizará ‘cabaça’ como matéria prima

Projeto “Artesanato como Patrimônio AQA”, da Coordenadoria de Acervos e Patrimônio Histórico, está em sua terceira edição com cursos livres e rápidos sobre técnicas de artesanato

27
Ministrado no Museu Ferroviário Francisco Aureliano de Araújo, no Centro de Araraquara, o curso conta com 15 participantes.

Mais um curso promovido pela Coordenadoria de Acervos e Patrimônio Histórico teve início nesta segunda (22): o curso de artesanato como patrimônio e identidade cultural: “Artesanato com Cabaça – técnicas para utilitários e decorativos”, com professor Anderson Henri.

Ministrado no Museu Ferroviário Francisco Aureliano de Araújo, no Centro de Araraquara, o curso conta com 15 participantes. “Começamos hoje o terceiro curso do Programa Artesanato como Patrimônio AQA. O objeto desta edição é artesanato em cabaça. O mais expressivo é perceber o aumento na adesão. Este é um importante objetivo alcançado”, comenta Weber Fonseca, coordenador de Acervos e Patrimônio Histórico.

Mais um curso promovido pela Coordenadoria de Acervos e Patrimônio Histórico teve início nesta segunda (22): o curso de artesanato como patrimônio e identidade cultural: “Artesanato com Cabaça – técnicas para utilitários e decorativos”, com professor Anderson Henri.

Ministrado no Museu Ferroviário Francisco Aureliano de Araújo, no Centro de Araraquara, o curso conta com 15 participantes. “Começamos hoje o terceiro curso do Programa Artesanato como Patrimônio AQA. O objeto desta edição é artesanato em cabaça. O mais expressivo é perceber o aumento na adesão. Este é um importante objetivo alcançado”, comenta Weber Fonseca, coordenador de Acervos e Patrimônio Histórico.