Início Destaques

Araraquara registra primeiro saldo positivo de contratações desde março

Resultado do mês de julho foi puxado pelos segmentos do comércio e construção civil

43
As denúncias de irregularidades podem ser feitas pelo telefone 153

Araraquara encerrou julho com a criação de seis novos postos de trabalho formais. Com 1.780 admissões e 1774 desligamentos, este foi o primeiro mês desde fevereiro em que as contratações superaram as demissões. O leve saldo positivo foi puxado pelo aumento de 14,4% nas admissões, quando comparado a junho (1.556), ao passo que as demissões caíram 12,1% em relação ao mês anterior (2.018).

De acordo com o levantamento do Núcleo de Economia do Sincomercio Araraquara, o comércio foi o segmento que apresentou maior saldo de contratações no período, com a criação de 97 postos de trabalho, (429 admissões e 332 desligamentos). Na sequência, a construção civil admitiu 288 novos trabalhadores e demitiu 200, com saldo de 88 novas vagas. A indústria foi o último setor a apresentar saldo positivo em julho, com 288 contratações e 248 desligamentos, com criação de 40 postos de trabalho.

Apesar do segmento de serviços liderar o mês em número de contratações (765), também foi o que teve mais desligamentos (977), resultando no encerramento de 212 vagas de trabalho. Por último, o setor de agropecuária admitiu 10 e demitiu 17 trabalhadores, com saldo negativo de -7 vagas formais.

Evolução mensal das admissões, desligamentos e saldo de contratações em Araraquara – janeiro a julho de 2020Fonte: CAGED Elaboração: Sincomercio Araraquara

Mesmo com saldo positivo em julho, a comparação com o mesmo período do ano anterior revela uma redução de 98% na geração de novos postos de trabalho. Em julho de 2019, o município criou 397 novas vagas, resultado de 2.550 admissões e 2.153 demissões. No acumulado de janeiro a julho de 2020, o município perdeu 2.630 empregos com carteira assinada, resultado 317% menor em relação ao mesmo período de 2019, quando o saldo entre admitidos e desligados foi positivo em 1.214 vagas.

O pior resultado mensal para o emprego formal em Araraquara foi registrado em abril de 2020, quando houve o encerramento de 1.209 vagas formais, decorrente de 1.350 admissões e 2.559 desligamentos. “Ainda que de maneira gradual e lenta, os resultados posteriores têm apontado consecutivos aumentos. Nesse sentido, os setores de serviços e comércio foram os que mais sofreram com as perdas registradas durante o ano, totalizando juntos 2.585 dos 2.707 postos de trabalho formais que foram extintos na cidade entre janeiro e julho”, avalia Marcelo Cossalter, pesquisador do Sincomercio.

Para João Delarissa, também pesquisador do sindicato, o maior impacto sobre esses dois segmentos pode ser compreendido por dois motivos. “Primeiramente, pela especificidade do mercado de trabalho araraquarense, que tradicionalmente emprega grande parte de seus trabalhadores nas atividades de comércio e serviços. Em segundo lugar, pela caracterização da mão-de-obra que é empregada nessas atividades, composta por pessoas mais jovens e com menor grau de escolaridade, causando maior rotatividade de trabalhadores nesses setores, sobretudo em períodos de instabilidade.”

Evolução mensal do saldo por segmento em Araraquara – janeiro a julho de 2020
Fonte: CAGED Elaboração: Sincomercio Araraquara