Home Economia

Experiências práticas ajudam a fortalecer a economia em Araraquara

Coordenadoria Executiva do Trabalho e Economia Criativa e Solidária desenvolve projeto para fomentar a qualificação profissional e a geração de renda

78
Curso básico de panificação, elaborado e conduzido pela gerente e nutricionista Moema Santana e por Letícia Valério

A Coordenadoria Executiva do Trabalho e Economia Criativa e Solidária (CETECS) da Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Econômico e Turismo em parceria com a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social, por meio da Coordenadoria de Segurança Alimentar, da Coordenadoria de Proteção Básica e dos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) realizam um projeto com o objetivo de fomentar a qualificação profissional, a geração de renda e o incentivo de agentes de desenvolvimento local nos territórios. O público-alvo da iniciativa é composto pelos beneficiários do Programa Bolsa Cidadania, que atende atualmente em torno de 250 famílias em todo o município.

Foram realizadas oficinas intituladas “Agentes de economia solidária e sustentabilidade”, conduzidas pela equipe da Fundação Araporã, com o objetivo de analisar profundamente o desenvolvimento do território, pensando a sociedade e a economia. Dessas oficinas, pequenos grupos se formaram, considerando suas experiências e interesses.

Em uma segunda etapa, foram realizados dois cursos dentro do Espaço Kaparaó. Em parceria com Silvani Silva, coordenadora de Segurança Alimentar, foi oferecido o “Curso básico de panificação: Noções práticas”, elaborado e conduzido pela gerente e nutricionista Moema Santana e por Letícia Valério, do projeto “Nós na Segurança Alimentar”. Outro curso oferecido na ocasião foi o “Horta caseira: Noções práticas”, conduzido por Felipe Ribeiro de Faria, da Coordenadoria Executiva do Trabalho e Economia Criativa e Solidária.

Elaine Campos, gerente de qualificação profissional, explica que essas atividades atenderam parte dos beneficiários, também com o objetivo de agregar mais conhecimento e incentivar a formação de um grupo de agentes locais. “Os cursos foram de grande importância para o projeto, pois abrem portas para a possibilidade de geração de renda, além de permitir construções e mudanças positivas em cada território”, comentou.

Após a participação no curso de panificação, os beneficiários foram convidados a participar de uma primeira experiência em economia solidária e geração de renda, dentro da comemoração do aniversário da cidade de Araraquara. A produção e a venda dos pães serão realizadas pelo grupo de beneficiários que aceitaram participar da experiência após a formação oferecida.

A coordenadora de Trabalho e Economia Criativa e Solidária, Camila Capacle, valorizou a ação. “Levar ferramentas de geração de renda para os territórios por meio dos CRAS é um importante passo para fomentar o desenvolvimento local e iniciar projetos territoriais de economia solidária”, destacou.