Início Esporte

Após contratar goleiro Bruno, técnica do Rio Branco-AC pede demissão

Além da saída da treinadora, clube também perdeu o seu principal patrocinador depois anunciar a contratação de goleiro

47
Crédito: Reprodução

Na última segunda-feira, o presidente do Rio Branco-AC, Neto Alencar, anunciou a contratação do goleiro Bruno, ex-Flamengo, para a disputa da Série D do Brasileirão.

O jogador estava treinando na cidade de Varginha, Minas Gerais, está em regime semiaberto após ser condenado por homicídio triplamente qualificado pelo assassinato de Eliza Samudio, em 2010.

Porém, os efeitos sobre a contratação surtiram efeito negativo dentro do clube acreano, principalmente no departamento de futebol feminino. A treinadora da equipe, Rose Costa, pediu demissão depois de saber da contratação do goleiro.

“Foi uma decisão unilateral, uma vez que parte da diretoria não concordava com essa contratação. Soube que o o presidente havia fechado negócio com o Bruno por meio da imprensa, acredita? Mesmo com apelo —tanto de torcedores como de funcionários do clube—, não houve como negociar”, declarou a treinadora ao Portal UOL.

Formada em Educação Física a mais de 30 anos, Rose estava no Rio Branco desde outubro do ano passado e não acreditou na atitude tomada pelo presidente do clube.

“Me sinto muito triste, revoltada, e, por mais que eu ame o Rio Branco, não tenho mais vontade de continuar”, declarou.

Mesmo ciente da escolha feita durante a pandemia do coronavírus, Rose acredita nos valores pregados no esporte para ressocialização, mas o crime cometido no passado pelo goleiro é de forma prematura para ter um reinicio de carreira.

Técnica Rose Campos pediu demissão após contratação do goleiro Bruno – Crédito: Arquivo Pessoal

“Eu não acredito que a justiça tenha sido feita. Acho, sim, que a ressocialização é importante, mas, será que em sete anos de prisão ele não teve tempo de aprender outro tipo de trabalho? Assumir a posição do principal goleiro da principal equipe de um clube é se colocar como exemplo, principalmente, para atletas da categoria de base. É quase um reconhecimento pelo crime que cometeu”, explicou.

Além de Rose, o Rio Branco também perdeu o seu único patrocinador, a rede de supermercados Arasuper, após ter confirmado Bruno em seu elenco profissional.

“A Rede Arasuper informa que está suspendendo —a partir desta data— o patrocínio do Rio Branco Futebol Clube em virtude da contratação do goleiro Bruno, anunciada no último domingo. O apoio era de fundamental importância para o trabalho realizado pelo time junto aos jovens e crianças das categorias de base, que serão duramente penalizados. Cabe ressaltar que a empresa não tem qualquer interferência nas decisões tomadas pela diretoria do RBFC”, disse em nota divulgada pelas redes sociais.

Com informações do UOL