Início Esporte

Ex-presidente do Nacional de Rolândia é morto a facadas

Empresário foi internado em estado grave e chegou a ser transferido para o Hospital do Coração, em Londrina, mas não resistiu; uma pessoa foi detida no local e identificada como ex-atleta do clube

996
Crédito: Jornal de Rolândia

Atualizado às 21h53

O ex-presidente do Nacional de Rolândia, José Danilson, de 58 anos, não resistiu aos ferimentos e morreu no início da noite desta quarta-feira.

De acordo com informações dos veículos Rádio Cultura AM 930 e Jornal de Rolândia, Danilson, que também é empresário, saia do seu local de trabalho quando foi surpreendido e levou várias facadas.

A ambulância foi acionada e o ex-presidente do NAC foi levado para o Hospital São Rafael, onde logo em seguida foi transferido para o Hospital do Coração, em Londrina, mas não resistiu aos ferimentos.

Uma pessoa, identificada como ex-atleta do clube, foi detida no local e encaminhada para a delegacia.

José Danilson Alves de Oliveira, presidiu o Nacional de 2007 até este ano, quando o clube firmou parceria com empresários para as disputas da segunda divisão do Campeonato Paranaense e também da Série D do Brasileiro.

Bastante influente na cidade, foi vereador, presidente da Câmara dos Vereadores e também vice-prefeito de Rolândia. Este ano, se candidatou mais uma vez como vereador pelo PSB.

O Nacional será o primeiro adversário da Ferroviária em partida marcada para este sábado, às 15h30, no estádio Erich Georg, em Rolândia.

José Danilson foi levado ao Hospital São Rafael, em Rolândia, e foi transferido para o Hospital do Coração, em Londrina – Crédito: José Eduardo / Jornal de Rolândia

Confira a nota emitida pelo Hospital do Coração:

O empresário José Danilson Alves de Oliveira faleceu na noite desta quarta-feira (16), depois de ser atacado por um ex-atleta do Nacional, time que ele dirige deste a década de 2000. Atendido no hospital São Rafael, Danilson foi levado ao Hospital do Coração, em Londrina, onde veio a óbito.

O paciente deu entrada no Hospital do Coração de Londrina em estado gravíssimo. Foi prontamente levado para o centro cirúrgico e passou por procedimento de emergência com a equipe de cirurgia torácica. Contudo não foi possível reverter o quadro e, infelizmente, houve o óbito.