Início Ferroviária

Ferroviária bate Cabofriense e volta a vencer pela Série D

Sob olhares de Paulo Roberto Santos, Locomotiva derrota Tricolor Suburbano e assume a segunda colocação do grupo A-7

52
Crédito: Jonatan Dutra / Ferroviária S/A

Jogando na noite desta quarta-feira, a Ferroviária voltou a se reencontrar com a vitória ao bater a Cabofriense por 3 a 1, em partida disputada na Fonte Luminosa, pela sexta rodada do Brasileiro da Série D.

Os gols da Locomotiva foram marcados por Branquinho, Fellipe Mateus e Hygor. Fellipe, de falta, marcou para o time carioca.

Logo no começo do jogo, o Tricolor Suburbano teve a chance de abrir o placar através de cobrança de penalidade, mas Mascote parou em defesa do goleiro Saulo.

E quem acompanhou a vitória grená foi Paulo Roberto Santos. O treinador esteve presente em uma das cabines da Fonte Luminosa e deve ser anunciado pelo clube nas próximas horas.

Com o resultado, a Locomotiva chegou aos 11 pontos e está a um do líder Bangu, que tropeçou e empatou com o lanterna Toledo em 1 a 1. Já a Cabofriense fica com nove pontos, na sexta colocação.

Na próxima rodada, a Ferroviária encara o Bangu, sábado, às 15h, em Moça Bonita, no Rio de Janeiro, enquanto a Cabofriense recebe o Toledo, no mesmo dia e horário, em Cabo Frio.

FICHA TÉCNICA

FERROVIÁRIA 3×1 CABOFRIENSE
Data/horário: quarta-feira, dia 14 de outubro de 2020, às 19h
Local: estádio da Fonte Luminosa, em Araraquara/SP
Arbitragem: Roger Goulart (RS), auxiliado por Gustavo Rodrigues de Oliveira (SP) e Leandra Aires Cossette (SP)
Cartões amarelos: Max, Nando Carandina e Matheus Salustiano (Ferroviária); Lucas, Feitosa, Natan, Mascote
Gols: Branquinho (16′ do 1T), Fellipe Mateus (aos 27′ do 2T) e Hygor (aos 31′ do 2T) para a Ferroviária; Fellipe (23′ do 2T) para a Cabofriense

Ferroviária – Saulo; Lucas Mendes, Matheus Salustiano, Max e Bruno Recife; Nando Carandina (Felipe Sampaio), Dener, Tony e Fellipe Mateus (Ian); Tiago Marques (Hygor/Dudu Vieira) e Branquinho (Jhoninha). Técnico: Leonardo Mendes

Cabofriense – George; Lucas Cunha (Pedrinho), Fellipe e Jobert; Rhuan (Erick Bahia), Feitosa (Campestrini), Wander, Magal (Larusso) e Juninho; Mascote e Natan. Técnico: Toninho Andrade