Início Ferroviária

Ferroviária quer usar fator casa para ficar com vaga inédita às oitavas da Série D

Sob o comando do técnico Elano Blumer, Locomotiva ainda não foi derrotada jogando na Fonte Luminosa

33
Crédito: Reprodução / Facebook Ferroviária

No próximo sábado, a Ferroviária decide a sua vida dentro do Brasileiro da Série D em duelo diante do Brasiliense, às 17h, na Fonte Luminosa, pelo jogo de volta da segunda fase.

Como a primeira partida terminou empatada em 0 a 0 e não tem gol fora, uma nova igualdade levará para a decisão de pênaltis.

Para isso, a Locomotiva aposta no fator casa para poder sair com a vaga inédita às oitavas de final. A equipe nunca passou da segunda fase, sendo que em 2019 perdeu nas penalidades para o Cianorte, no Paraná, e no ano passado foi superada pelo Marcílio Dias, de virada, em Araraquara.

Já neste ano, o desempenho da equipe tem sido consistente. A estreia na competição aconteceu fora de Araraquara, por conta das reformas que aconteceram no gramado da Fonte Luminosa, e acabou sendo derrotada pelo Uberlândia por 3 a 0, partida que aconteceu no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba, sendo a única derrota dentro da competição até aqui.

Depois, em seis partidas jogando em casa, a Locomotiva não perdeu mais: foram seis jogos, com seis vitórias, 16 gols marcados (2,6 por jogo) e apenas um sofrido.

O técnico Elano Blumer também não sabe o que é perder jogando na Fonte. Desde que assumiu a equipe, no dia 26 de abril, ainda na disputa do Paulistão, soma uma vitória (1 a 0 sobre o Ituano) e um empate (2 a 2 contra o Santo André), totalizando oito jogos de invencibilidade, somando 18 gols e sofrendo apenas três.

Na primeira fase, a Ferroviária terminou na liderança do Grupo A6 com 33 pontos, obtendo 10 vitórias, três empates e apenas uma derrota, marcando 24 gols e sofrendo apenas cinco, sendo a defesa menos vazada de toda a competição, com aproveitamento de 78,6%.